Cacim

Print

 

De acordo com dados conforme dados divulgados na terça-feira (4) pela justiça eleitoral, Mossoró tem 184.815 pessoas aptas a votar na eleição de 6 de outubro de 2024.

O processamento do eleitorado para 2024 está em fase final. Terminará até o fim deste mês.

“Mas as mudanças são mínimas a partir do fechamento de maio”, informa o chefe do cartório da 34ª Zona Eleitoral, Márcio Oliveira. Ele se refere ao fim do prazo para cadastro eleitoral este ano, em 9 de maio.

Dessa forma, com 184.815 eleitores e eleitoras, Mossoró registra praticamente o mesmo aumento verificado de 2016 para 2020: 8.600 novos eleitores.

Também é possível, com essa informação, vislumbrar com mais precisão, em matéria de números, o cenário da sucessão mossoroense.

Pela média das últimas duas eleições municipais (2016 e 2020), Mossoró deve ter este ano 154 mil comparecimentos às urnas (83%) e 145 mil votos válidos (78%).

Proporcional

O quociente eleitoral à Câmara, assim, deve ficar entre 6.900 e 7.000 votos. Esse é o mínimo para um partido conquistar, de forma direta, uma cadeira na Casa.

Para concorrer a uma vaga no sistema de sobras (80% dos votos válidos), cada legenda precisa somar aproximadamente 5.500 votos.

E, para se habilitar na disputa a essas sobras (20%), o (a) candidato (a) a vereador (a) precisa obter algo em torno de 1.380 votos, no mínimo.

‘Fuga e possível segundo turno em 2028’

O eleitorado em Mossoró seria bem maior, não fosse a “fuga” de eleitores (a) para outros municípios. No fim do prazo para o cadastramento eleitoral, observou-se elevada transferência eleitoral de Mossoró para cidades circunvizinhas.

Apesar disso, há possibilidade de Mossoró atingir 200 mil eleitores (a) na eleição municipal subsequente a 2024, em 2028. Caso se confirme, a política do município entrará na era dois turnos na disputa da Prefeitura.

Chefe do cartório da 33ª Zona Eleitoral, Luiz Sérgio acredita nisso.

“Pelas movimentações dos últimos anos e o acréscimo para 2026, Mossoró deve atingir ou superar a barreira de 200 mil eleitores”, disse, em recente entrevista à TCM.

Aliás, Mossoró poderia ter primeiro e segundo turnos já na eleição de 2024, não fossem 25.226 pessoas com títulos eleitorais cancelados e suspensos. Seriam, portanto, 210.041 eleitores (a) aptos (a) ao voto.

Do Blog Regy Carte


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

INDEPENDÊNCIA