Escrita

Escrita banner

 

Na Escola Estadual José Martins Vasconcelos, os alunos do último ano do Ensino Médio estão enfrentando um grande desafio: a falta de professores de Português, Matemática, Espanhol e Artes. Essa situação crítica está comprometendo o ensino e pode causar prejuízos significativos à vida escolar e aos sonhos dos estudantes.

Delson Júnior, estudante e líder de turma, expressa sua frustração: “Na maioria das vezes, vai todo mundo pra casa, infelizmente, porque o que gostaríamos é que tivéssemos todas as aulas nos dias, né? Temos seis aulas por dia e todos os dias estamos tendo no máximo três aulas.”


Essa falta de professores está afetando diretamente o desempenho dos alunos, especialmente daqueles que estão na reta final do Ensino Médio e se preparando para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Maria Clara, que sonha em ingressar no curso de Direito em uma universidade pública, relata: “É bem complicado porque eu tô na minha reta final, quero fazer o Enem e já agora no primeiro bimestre a gente não tem professor de Português. Como é que eu vou fazer uma redação se nem professor de Português na sala eu tenho?”

A preocupação também é compartilhada por Adenilson Dantas, pai de Maria Clara: “São, na verdade, 488 alunos que hoje não têm professor pra lecionar pra eles e eu me preocupo porque agora no dia 27 está chegando a inscrição do Enem, e com essa inscrição chegando, eles não têm professor de Português para auxiliá-los para que venham fazer uma boa redação, para que venham tirar uma boa nota, na verdade.”

O diretor da escola, Ângelo Christian, explicou a situação: “O que nos foi repassado foi que o estado realizou o processo seletivo no final do ano passado. Este ano, inclusive, já houve a primeira convocação dos professores. Foram convocados aqui na 12ª Direc algo em torno de 250, 260 professores. Alguns desses professores convocados, eles não se apresentaram, então por isso que houve esse atraso na vinda dos professores.”

As aulas começaram em 4 de março, e desde então, os estudantes enfrentam a ausência de professores em sala de aula, o que pode comprometer o sonho de ingressar no ensino superior.

A 12ª Diretoria Regional de Educação informou que está ciente do problema e que uma nova chamada de professores está prevista para o final deste mês. Em nota, a diretoria esclareceu que, para suprir a falta de professores nas escolas da rede estadual, a Secretaria fez uma chamada de professores em março, mas alguns selecionados não se apresentaram, mantendo o déficit em algumas escolas.

Os alunos da Escola Estadual José Martins Vasconcelos aguardam um posicionamento eficaz por parte do governo, na esperança de que seus interesses caminhem lado a lado com a busca por uma educação plena e de qualidade. Maria Clara, em um apelo, diz: “Que deem um pouquinho mais de atenção para isso, porque não foram poucas as vezes que tantos professores, diretores e até meu pai já foram atrás e a única resposta que eles dão é que ‘a gente já solicitou’, mas essa solicitação está sendo pouca e estão dando pouquíssima atenção para isso. Eu peço à governadora que se atente mais e faça mais pela escola.”

A educação de qualidade é um direito de todos, e a solução desse problema é urgente para garantir que os estudantes possam realizar seus sonhos e contribuir para o futuro do país.

TCM Notícia


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

INDEPENDÊNCIA