GOVERNO

640x128

 


O Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do Rio Grande do Norte (Idiarn) anunciou a antecipação da vacinação contra a febre aftosa para bovinos e bubalinos de todas as idades em 2024. A campanha começou na segunda-feira (15) e segue até o dia 30 de abril.

A meta do governo é imunizar mais de 90% do rebanho, até o fim da campanha. A declaração dos animais deve ser feita até o dia 15 de maio.

Segundo o órgão, a expectativa é que essa seja a última campanha de vacinação dos rebanhos antes da liberação do Ministério de Agricultura e Pecuária, para que o estado seja considerado livre da febre aftosa sem vacinação.

A febre aftosa é uma doença animal altamente contagiosa, causada por um vírus, que pode acometer criações inteiras e até seres humanos. O Rio Grande do Norte não registra casos da infecção há mais de 20 anos, sendo considerado um estado "livre da Febre Aftosa com vacinação".

Em reunião do governo com o Ministério de Agricultura e Pecuária, ficou definido que a partir de 2025, a vacinação não será mais necessária no estado, desde que a campanha de 2024 cumpra a meta estabelecida de vacinar acima de 90% dos animais.

"Esse é um momento de extrema importância para todos nós. Sonhamos com a liberação da vacinação da aftosa há anos, e agora ela está mais perto do que nunca. Nossos esforços estão voltados para uma grande força-tarefa junto aos produtores, revendas e profissionais da agropecuária em todo o estado para iniciar a imunização dos rebanhos ainda esta semana, e bater a nossa meta até o final do mês", afirmou o diretor de Defesa e Inspeção Sanitária Animal do Idiarn, Renato Dias.

Segundo o governo, a classificação como "livre da febre aftosa sem vacinação" eleva o Rio Grande do Norte a um lugar de valorização da produção de bovinos e bubalinos e abre caminhos para a exportação e crescimento econômico do estado.

A Associação Norte-Rio-Grandense de Criadores (Anorc) anunciou que convocou sócios para uma assembleia extraordinária nesta terça-feira (16), para reforçar a importância da vacinação.

“Estamos convocando nossos associados e reforçando a importância da participação de todos na assembleia e principalmente, na adesão à campanha. Atingir a meta de vacinação é garantir a qualidade e segurança sanitária do rebanho do Rio Grande do Norte”, disse o presidente da Anorc, Matheus França.

G1/RN


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

INDEPENDÊNCIA

GOVERNO