Escrita

Escrita banner

 

Forças de segurança pública atuaram em conjunto com órgãos municipais e federais em ações preventivas, ostensivas, educativas e de fiscalização durante o Carnaval em todo o território potiguar

O trabalho integrado e cooperativo entre as forças de segurança pública que atuam no Rio Grande do Norte resultou em um Carnaval tranquilo. Os números que apontam a redução da violência neste período foram apresentados pela Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) em coletiva de imprensa realizada na quinta-feira (15). Destaque para a redução de 57% no número de mortes violentas.

Da manhã do sábado, dia 10 de fevereiro, até o fim da quarta-feira (14), a Polícia Militar, a Polícia Civil, o Corpo de Bombeiros, o Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep) e o Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) atuaram em conjunto com órgãos municipais e federais em ações preventivas, ostensivas, educativas e de fiscalização para garantir a segurança dos foliões durante o Carnaval em todo o território potiguar.

Segundo dados compilados pela Coordenadoria de Informações Estatísticas e Análises Criminais (Coine) da Sesed, o número de Mortes Violentas Intencionais (MVI) registrado em todo o Rio Grande do Norte durante o período de Carnaval foi 57% menor neste ano do que em 2023. Em cinco dias de festa, foram registradas 14 mortes no ano passado, contra seis no mesmo período em 2024. 

"Fizemos uma grande mobilização para este Carnaval, mais de R$ 5 milhões em investimento neste trabalho competente dos nossos agentes de segurança pública que apresentou um resultado significativo", ressaltou a governadora Fátima Bezerra

Em Natal, capital do Rio Grande do Norte, e que concentra diversos polos de festa, a partir das 18h da sexta-feira, dia 9, até 12h da quarta-feira, dia 14, foram registrados dois homicídios. No recorte do mesmo período festivo em 2023, três crimes haviam sido registrados no estado. 

Já em Mossoró, segunda maior cidade potiguar, durante os cinco dias de Carnaval não foi registrada nenhuma morte violenta. A redução do período foi de 100%, já que em 2023 foram registradas três mortes no período. 

"Este resultado é de fundamental importância para todos nós, pois mostra abnegação das forças do estado e a soma de esforços para dar condições de trabalho para a operacionalização das ações", explicou coronel Francisco Araújo, titular da Sesed.


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

Cacim