Independência

Independencia banner

 

Em pronunciamento na tarde de quinta-feira (15), o ministro da Justiça, Ricardo Lewandowski, disse que uma das principais linhas de investigação apontam que os fugitivos (Deibson Cabral e Rogério da Silva) do Presídio Federal em Mossoró continuam na região.

Segundo o ministro, os sistemas de imagens de monitoramento da penitenciária não registraram movimentação de veículos no entorno, nem houveram registros da polícia de roubos de veículos na região, levando a acreditar que os presos continuam nas redondezas. “Acreditamos que os criminosos estão num perímetro de 15km do presídio até a cidade”, disse.

Ainda de acordo com Ricardo Lewandowski, cerca de 300 agentes de segurança atuam na operação de recaptura dos detentos.

Sobre a fuga, o chefe da pasta da Justiça disse que o caso foi resultado de uma séries de fatores, como a obra que estava sendo realizada no presídio que teria facilitado a saída dos presos pelo teto do sistema prisional.

O ministro também anunciou medidas que serão tomadas pelo Ministério em relação às unidades prisionais federais, como modernização do sistema de vídeomonitoramento dos cinco presídios, aperfeiçoamento do acesso de contorno aos prédios, inclusive com sistema de reconhecimento facial, ampliação de sistema de alarmes e sensores de presença nas cinco unidades prisionais, além de requisitar nomeação de 80 policiais penais federais aprovados no concurso e construção de muralhas em todos os presídios federais.

Mudanças serão realizadas com recursos do Fundo Penitenciário Nacional (FUNPEN).

TCM Notícia



Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

Governo