Independência

Independencia banner

 

O Conselho de Sentença do Tribunal do Júri Popular de Mossoró decidiu pela condenação, por homicídio simples, do comerciante Robson Dauzacker Norberto da Costa Junior, de 29 anos, em júri realizado na manhã de quarta-feira (22), em Mossoró.

Ele sentou no banco dos réus sob acusação de ter matado o também comerciante Marcos César Amâncio.

A vítima foi assassinada friamente, com tiro na nuca, quando chegava ao trabalho, na loja Via Hospitalar, localizada no cruzamento da Avenida João Marcelino com a Rua Melo Franco, perto do Hospital Wilson Rosado, às 7h30 do dia 20 de outubro de 2021.

O Ministério Público do Rio Grande do Norte pediu a condenação do réu por homicídio qualificado, tendo este crime sido cometido pelas costas da vítima, sem que esta tivesse chances de defesa.

Na época, ao ser preso, Robson confessou o crime e alegou que o cometeu porque Marcos assediava sua namorada. Consta, ainda, no inquérito, que a jovem havia sofrido um aborto de um filho que esperava de Robson, devido aos traumas sofridos pelos constantes assédios. Ao tomar conhecimento dos fatos, Robson planejou o crime, por cerca de um mês.

Relembre o caso: Vendedor de gás matou entregador por motivos de ciúmes, diz delegado da DHPP

Mossoró Hoje


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

Governo