O Ministério Público do Estado do Rio Grande do Norte (MPRN) informa nesta quarta-feira (27) que formalizou denúncia contra a psicóloga Solaine de Vasconcelos Silva, por manter seu filho de 14 anos e também 22 cães em condições de confinamento, extremamente insalubres, degradantes, sem higiene e alimentação. O caso aconteceu no dia 23 de março em uma casa no bairro Abolição II, em Mossoró/RN.

A denúncia do MPRN foi acatada pela juíza da 2ª Vara Criminal da Comarca de Mossoró, Ana Orgette de Souza Fernandes Vieira, que solicita que a psicóloga seja condenada por crime de abandono de incapaz e de maus tratos aos animais aumentada vinte vezes, com o agravante de duas mortes de cães, podendo chegar a mais de 10 anos de reclusão, multa e proibição da guarda dos animais. O Ministério Público também requer que haja reparação dos danos causados pelos crimes.

Com o aceite da denúncia pela juíza, o próximo passo é que seja seguido o curso regular do processo penal, até que haja o julgamento da psicóloga.

Os animais que foram resgatados pelas ONGs de voluntários de proteção e causa animal de Mossoró – Instituto Ampara, Instituto Renata Praxedes e Abrigo Mossoró – continuam sob a responsabilidade destas instituições e não podem ser colocados para adoção até que haja o julgamento e a perda da guarda dos animais pela psicóloga que ainda é, legalmente a tutora.

Para relembrar o caso leia: Psicóloga é presa por maus tratos; mais de 20 animais são resgatados da residência dela

TCM Notícia




Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem