A Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Mossoró emitiu nota onde sugere que a exigência do passaporte vacinal nos shoppings fique restrita à Praça de Alimentação e Cinema.

Segundo a entidade, "o passaporte da vacina não é a medida mais eficaz para conter a expansão da covid-19". O CDL não apresentou qualquer estudo científico para balizar tal afirmação.

Segue a nota:

DECLARAÇÃO À IMPRENSA – CDL MOSSORÓ

A CDL Mossoró entende que o momento atual da pandemia exige a adoção de medidas que busquem conter a rápida disseminação do novo coronavírus entre a população. A entidade sempre se mostrou favorável à vacinação, integrando, inclusive, o movimento “Unidos pela Vacina” e viabilizando, junto a outras instituições públicas e privadas, a abertura de um centro de vacinação no segundo maior município do Rio Grande do Norte.

Diante do contexto atual, entendemos que a exigência do passaporte vacinal em toda a área de shopping centers, por exemplo, não é a medida mais eficaz de contenção ao coronavírus. Defendemos a adoção de estratégias como a testagem em massa da população, isolamento dos pacientes que apresentarem resultado para a Covid-19, a intensificação da vacinação, com busca ativa daqueles que ainda não receberam o imunizante ou estão com alguma dose em atraso, e o rigoroso cumprimento do protocolo de biossegurança, com uso de máscara, distanciamento social e utilização do álcool 70%.

Quanto ao passaporte vacinal, a exemplo do já que ocorre em outros estados, a CDL Mossoró sugere que essa exigência ocorra, em shopping centers, apenas nas praças de alimentação e cinemas, ambientes mais propícios ao contágio. A Câmara dos Dirigentes Lojistas de Mossoró, atenta aos decretos publicados pelo Governo do Estado, está em constante comunicação com sua assessoria jurídica para analisar todas as particularidades e prováveis decisões que podem afetar diretamente o comércio sem uma justificativa plausível.

Estamos buscando o diálogo com os governos, no sentido de encontrar a melhor maneira de controlar o avanço dessa nova onda da Covid-19, sem sacrificar ainda mais os empresários, mas acima de tudo preservando vidas.

Mossoró, 27 de janeiro de 2022.

Stênio Max Fernandes de Freitas

Presidente da CDL Mossoró


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem