Cacim

Print

 

Na manhã de sexta-feira (31), a comunidade da Praia de Pititinga, no município de Rio do Fogo, no Rio Grande do Norte, foi surpreendida por um encalhe em massa de 21 baleias-piloto (Globicephala macrorhynchus).

A ocorrência mobilizou a comunidade, autoridades e pesquisadores em uma operação de resgate e investigação das causas do fenômeno. O encalhe foi reportado por moradores nas primeiras horas do dia, e equipes do Centro de Estudos e Monitoramento Ambiental (CEMAM), do Projeto Cetáceos da Costa Branca (PCCB-UERN), do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte (IDEMA) e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), foram rapidamente acionadas para o local. “Estamos trabalhando intensamente para salvar esses animais e entender o que levou ao encalhe”, declarou o Dr. Flávio Lima, biólogo e coordenador geral do PCCB-UERN.

Ele acrescentou que os pescadores e moradores da região realizaram uma tentativa de reintrodução dos animais ao mar por volta das 7h, porém eles retornaram. É provável que os animais estejam desorientados, com sinais de distúrbio neurológico. Até o presente momento, um dos animais não resistiu e foi a óbito. As baleias-pilotos são animais oceânicos e conhecidos por sua natureza social e por formarem grupos coesos, muitas vezes seguem um líder e podem encalhar em conjunto se um dos membros estiver doente ou desorientado. Até o momento, as causas específicas deste encalhe em Rio do Fogo ainda são desconhecidas.

A situação está sendo monitorada de perto, e atualizações serão fornecidas à medida que mais informações se tornem disponíveis. As autoridades pedem que a população mantenha distância da área de encalhe para não atrapalhar os trabalhos de resgate.

TCM Notícia


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

INDEPENDÊNCIA