GOVERNO

640x128

 

A conclusão da perfuração do poço 33, localizado no Rincão, ocorreu na quinta-feira (9). Com uma profundidade de mil metros, estima-se que o poço possa produzir 200 mil litros de água por hora. Prevê-se que ele entre em operação até o final de maio, fornecendo água para a região do Rincão, Alto das Brisas, Pintos, e reforçando o abastecimento na zona leste de Mossoró.

Após a conclusão da perfuração, o poço está passando por um processo de superbombeamento para limpeza da água produzida. Os trabalhos com a sonda estão em fase de conclusão, enquanto a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) continua a trabalhar na instalação de uma subestação de energia elétrica para garantir o funcionamento 24 horas do poço. Essa medida se faz necessária devido à localização fora da zona urbana. Além disso, estão sendo realizadas melhorias para proteção do equipamento, como construção de muro, instalação de quadro de comando elétrico, escavação e assentamento de novos tubos, instalação de tubulação (barrilete) do reservatório e montagem de um novo conjunto motobomba. Análises laboratoriais sequenciadas também serão realizadas antes da distribuição da água captada.

Todas essas ações operacionais só são possíveis após a conclusão da perfuração. Ao contrário do poço 6B, em Nova Betânia, que estava localizado dentro da cidade e já possuía toda a infraestrutura necessária para o funcionamento imediato, o poço 33 precisava ser perfurado para que os demais serviços do sistema pudessem ser realizados. A Caern investiu cerca de R$ 10 milhões, tanto na perfuração quanto em equipamentos, para o novo poço. Há dois meses, a Caern colocou em funcionamento o poço 6B em Nova Betânia, também com investimento de R$ 10 milhões.

“O aprimoramento do abastecimento de água em Mossoró é uma prioridade para a Caern. Estamos comprometidos em ativar este poço na cidade ainda neste mês de maio, garantindo uma maior disponibilidade de água a partir de junho, período em que há um aumento da demanda devido às festividades juninas”, destaca Roberto Linhares, diretor-presidente da Caern.


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

INDEPENDÊNCIA

GOVERNO