GOVERNO

640x128

A Câmara dos Deputados decidiu manter a prisão de Chiquinho Brazão (sem partido/RJ) por 277 x 129. A votação foi apertada e por pouco o suspeito de mandar matar a vereadora Marielle Franco em 2018 não foi libertado.

Na bancada do Rio Grande do Norte três deputados foram a favor de soltar Brazão: Sargento Gonçalves (PL), General Girão (PL) e Paulinho Freire (União). Se os votos dos dois primeiros eram esperados, o de Paulinho também não causou surpresa.

A estratégia de Paulinho tem sido se alinhar ao bolsonarismo, que sempre desprezou o assassinato de Marielle. Paulinho tem uma tragetória política moderada e esse alinhamento repentino com as pautas bolsonaristas, ao que tudo indica, faz parte de uma estratégia para angariar os votos dessa parcela do eleitorado, de olho na prefeitura de Natal.

Se essa estratégia vai funcionar, só o tempo dirá.


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

INDEPENDÊNCIA

GOVERNO