Banner

Print

 


Foi encerrado nesta segunda-feira (11) o prazo para registro de candidatura à reitoria da Universidade Federal Rural do Semiárido (Ufersa).

Três chapas se inscreveram para a disputa.

A reitora Ludimilla de Oliveira será candidata à reeleição. A vice é a professora de Arquitetura e Urbanismo do campus de Pau dos Ferros, Monique Lessa.

O professor Jean Berg Alves também vai à disputa. O diretor do Centro de Engenharias, Quirino Silva Júnior, lotado no campus Mossoró, é o vice.

Outro nome é o do professor Rodrigo Codes. Nildo da Silva Dias, do Centro de Ciências Agrárias, é seu companheiro de chapa.

A campanha já começa no próximo sábado (16) e segue até 03/04/2024.

A votação ocorrerá dia 04/04.

Histórico

Ludimilla, Jean Berg e Codes foram candidatos à reitoria em 2020, além de outras duas chapas encabeçadas por Josivan Barbosa e Rodrigo Sérgio.

À época, Codes foi o mais bem votado pela comunidade acadêmica, com 37,55% dos votos, Jean Berg em segundo com 24,84%, e Ludimilla em terceiro, com 18,33%. Josivan ficou em quarto e Rodrigo Sérgio em quinto.

O então presidente Jair Bolsonaro (PL) quebrou uma tradição histórica histórica, que previa sempre a nomeação do mais bem votado, e nomeou Ludimilla, por maior afinidade ideológica.

No formato que persiste até hoje, o presidente da República pode nomear, livremente, qualquer um que integre a Lista Tríplice, composta pelos três mais bem votados. Ou seja, este ano, como são apenas três chapas inscritas, todas comporão a livre escolha presidencial.

Em janeiro de 2023, o presidente Lula (PT), em reunião com reitores de todo o país, garantiu que vai nomear quem tiver mais votos.

— Não pense que o Lula vai escolher o reitor que ele gosta. Quem vai escolher são os professores, a comunidade acadêmica, disse.


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

INDEPENDÊNCIA