Banner

Print

 

O vigilante conhecido como Jeferson, suspeito de matar a tiros o comerciante Antônio Alcides de Oliveira, se apresentou espontaneamente à Delegacia de Plantão da Polícia Civil cerca de cinco horas depois do crime, ocorrido no início da noite de domingo (17) no Bairro Belo Horizonte em Mossoró.

De acordo com o delegado de plantão, Renato Oliveira, o vigilante confessou o crime e disse que atirou na vítima em legítima defesa; disse também que teria jogado a arma fora, pois a mesma não tinha registro, ou seja, é ilegal e ele tinha receio de ser preso em flagrante.

Além de Antônio Alcides, a mulher dele também foi ferida durante a ação criminosa – ela foi levada ao Hospital Tarcísio Maia e, segundo informações, está bem e não corre risco de morte. Já o marido, apesar de também ter sido socorrido, não resistiu e morreu ao dar entrada na UPA do Belo Horizonte.

Após prestar depoimento perante a autoridade policial, o vigilante foi liberado, tendo em vista que se apresentou espontaneamente e não havia mandado de prisão contra ele. O procedimento foi encaminhado na segunda-feira (18) para a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa. O delegado deverá pedir a prisão preventiva do suspeito.

Relembre o caso: Alcides do Brilho é morto a tiros no Belo Horizonte, em Mossoró-RN

TCM Notícia


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

INDEPENDÊNCIA