Escrita

Escrita banner

 

A promotora de justiça Engracia Guiomar Rego Bezerra Monteiro, de 56 anos, morreu na madrugada de quinta-feira (21), no Hospital Wilson Rosado, em Mossoró, após sofrer uma parada cardíaca.

Ela estava atuando em um júri popular, no município de Ipanguaçu, na quarta-feira (20), quando teria começado a sentir-se mal. A alegação foi de fortes dores no peito e no braço.

A promotora recebeu os primeiros atendimentos ainda no local e, em seguida, foi levada para o hospital, em Mossoró, onde acabou falecendo.

O Ministério Público do Rio Grande do Norte, onde Engracia trabalhava desde o ano de 2014, instituiu luto oficial pela perda da promotora e emitiu uma nota lamentando o ocorrido.

Confira abaixo:

“O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) comunica, com pesar, o falecimento da promotora de Justiça Engracia Guiomar Rego Bezerra Monteiro, aos 56 anos, ocorrido na madrugada desta quinta-feira (21). O MPRN manifesta toda solidariedade aos familiares e amigos. A procuradora-geral de Justiça, Elaine Cardoso de Matos Novais Teixeira, instituiu luto oficial por um dia na instituição.

Engracia Monteiro ingressou no MPRN em 1ª de abril de 2014, como promotora de Justiça substituta em Extremoz. Ainda como substituta, foi promotora de Justiça em João Câmara e em Umarizal. Desde 2018, Engracia Monteiro era promotora de Justiça titular em Campo Grande e atualmente também estava em substituição em Ipanguaçu.

A promotora de Justiça Engracia Monteiro também atuou no Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e atualmente era coordenadora do Comitê de Prevenção e Enfrentamento dos Assédios Moral e Sexual do MPRN”.



Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

Cacim