Banner

Print

 

O Rio Grande do Norte teve uma queda de 13,9% no número de mortes violentas em 2023 e chegou ao menor número assassinatos em 11 anos. Foram 951 mortes violentas ao longo do ano passado - 154 mortes a menos na comparação com 2022, que teve 1.105 óbitos.

Os dados foram divulgados nesta terça-feira (12) pelo levantamento periódico do Monitor da Violência, projeto do g1 que observa mês a mês os registros de mortes violentas em todos os estados.

Os dados levam em conta os números de homicídios dolosos (incluídos os feminicídios), além de latrocínio (roubo com resultado de morte) e lesão corporal seguida de morte.

A iniciativa é desenvolvida em parceria com o Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (NEV-USP) e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP).

A redução registrada no Rio Grande do Norte foi maior que a nacional, que ficou em 4%. Ainda assim, o estado teve um índice de 28,8 mortes por 100 mil habitantes, enquanto no país o índice é de 19,4.

Na região Nordeste, o Rio Grande do Norte teve o quinto maior índice e ficou atrás de Pernambuco (38,8), Alagoas (36,2), Bahia (34,3) e Ceará (33,8).

Já Sergipe (20,7), Piauí (21,7), Paraíba (25) e Maranhão (27,1) tiveram índices menores que o do RN.

Segundo o levantamento nacional do g1, o estado teve 842 homicídios dolosos, 28 latrocínios - que é o roubo com resultado em morte - e 81 casos de lesão corporal seguida de morte. Neste último, o estado foi o que registrou segundo maior número do país, ficando atrás apenas de São Paulo, que registrou 82.

G1/RN



Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

INDEPENDÊNCIA