Escrita

Escrita banner

 

O vereador Anderson Lopes (PSDB) prestou queixa pela ameaça de morte que teria recebido dentro do plenário da Câmara Municipal de Natal na tarde desta quarta-feira pelo também vereador Professor Robério Paulino (PSOL). Ele publicou em rede social o extrato da queixa, feita via Delegacia Virtual.

Na nota que acompanha a publicação, Anderson Lopes declarou seu repúdio à atitude do colega. “Venho por meio desta nota, a público, manifestar meu repúdio à agressão verbal e ameaça de morte proferidas pelo vereador Robério Paulino PSOL, quando no exercício da função na Câmara Municipal de Natal, na tarde desta quarta-feira (18), em sessão ordinária”.

Na declaração, ele afirma ainda que Robério Paulino, “por não aceitar qualquer opinião contrária ou posicionamento divergente, perdeu o controle e diante de meus colegas, iniciou um ataque de ameaças “lhe dou um balaço na cara” disparou o vereador.”

Confira a nota na íntegra:

“Venho por meio desta nota, a público, manifestar meu repúdio à agressão verbal e ameaça de morte proferidas pelo vereador Robério Paulino PSOL, quando no exercício da função na Câmara Municipal de Natal, na tarde desta quarta-feira (18), em sessão ordinária.

O mesmo aqui citado, por não aceitar qualquer opinião contrária ou posicionamento divergente, perdeu o controle e diante de meus colegas, iniciou um ataque de ameaças “lhe dou um balaço na cara” disparou o vereador.

Ressalta-se que nosso estatuto é claro, ao assegurar a nós o pleno exercício de nossas atividades em segurança. Sendo assim é inaceitável que um parlamentar, representante da população, possa praticar agressão verbal e ameaças ao colega no exercício de seu mandato.

Fomos eleitos para darmos exemplo de respeito, decoro, ética e dignidade. Comportamentos como este representam o retrocesso, tais condutas humilhantes, desonrosas e ilícitas como estas são inaceitáveis.

Comunico que estou adotando todas às providências diante do fato ocorrido”.

Novo Notícias


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

INDEPENDÊNCIA