Escrita

Escrita banner

 

O terror que a Zona Oeste do Rio de Janeiro passou ontem, segunda-feira (23), terá desdobramentos para o Estado e para a população. Com o recorde de 35 ônibus incendiados em um dia, o prejuízo financeiro, só com os veículos, ultrapassa os R$ 35 milhões.

Já o transtorno para quem precisa dos ônibus para os deslocamentos pela cidade é incalculável. Na opinião de especialistas, os próximos dias será complicado para moradores e trabalhadores da Zona Oeste.

Dados levantados pela Globonews indicam que 70% das pessoas que se deslocam no Rio de Janeiro utilizam o transporte rodoviário.

Com os 35 ônibus incendiados, a população não terá uma reposição rápida, como explicou o comentarista da André Trigueiro. Para ele, cada reposição demora, no mínimo, seis meses. O problema representa mais pessoas no ponto, menos veículos circulando e muita dor de cabeça para chegar e voltar do trabalho.

Segundo Trigueiro, cada modelo convencional dos ônibus que circulam no município custa cerca de R$ 850 mil. Já os modelos novos do BRT, ultrapassam os R$ 2,4 milhões por unidade.

Os ataques da última segunda queimaram 30 ônibus comuns e 5 veículos do BRT. No total, o prejuízo ultrapassa os R$ 37 milhões.

G1/RJ


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

INDEPENDÊNCIA