Cacim

Print

 

O PL no Rio Grande do Norte perdeu oficialmente seu deputado federal mais votado em 2022: João Maia, que foi o grande impulsionador do crescimento do partido no RN desde 2005, quando reestruturou a legenda e conseguiu formar um time forte. O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) André Ramos Tavares acatou pedido do deputado e reconheceu a “existência de justa causa para sua desfiliação do Partido Liberal (PL) sem a perda do cargo de deputado federal conquistado nas eleições de 2022”.

João deixa o PL após romper com o senador Rogério Marinho (PL) e passar a integrar a base do Governo Lula na Câmara dos Deputados.

Em novembro, o PP precisará renovar seu diretório estadual. Atual presidente, o ex-deputado Beto Rosado fez um acordo com João Maia e vai ser o vice-presidente. João será o comandante da sigla. O grupo da ex-governadora Rosalba Ciarlini também ficará no partido. João conversou com o ex-deputado Carlos Augusto Rosado e acertou os detalhes. Não é descartada a hipótese de Beto Rosado concorrer à Prefeitura de Mossoró. O projeto de Beto em 2026 será ser candidato a deputado.

Lideranças ligadas a João Maia já preparam a saída do PL: os prefeitos de Felipe Guerra- Salomão Gomes, Galinhos- Irmão Naldo, Goianinha – Nira, Japi- Simone Silva, Lagoa d’Anta- João Paulo Lopes, Ouro Branco – Samuel Souto, Riacho de Santana – Dr. Cássio, São Fernando- Genilson Maia, São Rafael – Reno Marinho, Senador Elói de Souza – Maciel Gomes, Serra do Mel- Bibiano, Tenente Laurentino Cruz – Inácio Macedo, Upanema – Renan Mendonça, e de Messias Targino – Shirley, esta esposa de João Maia. Prefeitos de municípios importantes, como Emídio Júnior (Macaíba) e André Rodrigues (Monte Alegre), ligados ao deputado estadual Kleber Rodrigues (PSDB), também irão para outra sigla. Emídio deu sinais de que acompanhará João no PP. André Rodrigues já foi para o MDB. Também sairão alguns vice-prefeitos.

Fim da vigência

O PL terá grandes perdas no interior. Para se ter noção, nenhum prefeito quer concorrer à reeleição pela legenda bolsonarista, já que essa polarização não beneficia nenhum candidato de extrema direita. Outro ponto é saber que, caso reeleito ou eleito, o prefeito do PL não será bem tratado pelo Palácio do Planalto, já que o partido é o maior arqui-inimigo do presidente Lula da Silva (PT). As comissões provisórias que restam no partido de Rogério têm fim de prazo até fevereiro próximo. As convenções serão em agosto.

Agora RN


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

INDEPENDÊNCIA