Escrita

Escrita banner

 

Foto: Nathallya Macedo

Após um dia de atraso, a Ponte de Igapó, em Natal, foi interditada na terça-feira (12), por volta das 14h40. A interdição, feita pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), estava prevista para começar na segunda-feira (11), o que não ocorreu.

Em nota, o DNIT informou que o atraso se deu "por problemas de logística da empresa contratada". Segundo o órgão, na segunda "foram instalados os equipamentos de segurança para garantir a seguridade dos usuários". O DNIT pede ainda colaboração dos motoristas "no sentido de atentar para a sinalização de obras, a fim de manter a segurança na trafegabilidade da via".

O trecho, segundo o órgão, vai ficar 12 meses parcialmente interditado.

O DNIT informou na sexta-feira passada (7) que começaria a interdição da via nesta semana. Segundo o órgão, a interdição é necessária para dar início aos serviços de reabilitação das pontes sobre o rio Potengi.

O trecho previsto para ser interditado é o lado direito da ponte, no sentido Zona Norte/Centro.

Quem passou no trecho na segunda conseguiu perceber a instalação de placas de sinalização pela via. Operários também chegaram ficar no local, mas não começaram a obra.

Em nota, a Secretaria de Mobilidade Urbana, que atua na obra de requalificação da Felizardo Moura, informou que a Ponte de Igapó "está sob a responsabilidade do DNIT e fiscalização PRF" e que continuará "a prestar apoio nas interdições das obras da avenida Felizardo Moura", e que "qualquer nova interdição dentro de nossa jurisdição será comunicada previamente à população".

A STTU informou também que não recebeu notificação por parte do DNIT sobre a interdição da Ponte de Igapó.

G1/RN


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

INDEPENDÊNCIA