GOVERNO

640x128

 

A Capital do Oeste teve 32.547 motocicletas incorporadas a frota de veículos entre 2014 a 2023

Levantamento do Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Norte (Detran/RN), obtido pelo Jornal De Fato, mostra que a frota de motocicletas em Mossoró de 2014 a 2023 cresceu 56,6%. Em números absolutos, o aumento passa de 30 mil no período.

De acordo com o órgão, a segunda maior cidade potiguar teve 32.547 motocicletas incorporadas a frota de veículos. Em 2014, o total de motos (motonetas, motocicletas e ciclomotores) chegava a 57.537 unidades. Dados apresentados pelo Detran até o último dia 24 de maio deste ano o número estava em 90.084 deste tipo de veículos.

O último levantamento do Detran aponta que o número de motocicletas representa 46,8% do total da frota de Mossoró atualmente. Esse percentual vem crescendo desde 2021, quando o índice era de 46,70%. Em 2022, a Capital do Oeste encerrou o ano com 46,74% de sua frota de veículos formada por motonetas, motocicletas e ciclomotores.

Segundo os dados disponibilizados a reportagem pelo Detran, em 2017 a frota de veículos da cidade tinha quase metade dela destes três tipos de veículos. No ano citado o percentual chegou 49,32%. Eram 76.678 veículos de dois rodas dos 155.475 veículos registrados nos bancos de dados do Detran.

No início da semana o Departamento Estadual de Trânsito publicou dados relativos a frota de motocicletas, motonetas e ciclomotores do Rio Grande do Norte entre 2013 e 2022, mostrando que a frota a frota de motocicletas, motonetas e ciclomotores cresceu, sobretudo, no interior potiguar. O percentual chega a quase 60% de crescimento da frota nos últimos 10 anos.

A frota em todo o estado saiu de 387.505 motocicletas, em 2013, para 604.413, em 2022, o que resultou num incremento de 216.908 novos veículos de duas rodas nas ruas e rodovias estaduais. No interior o aumento foi de 58,4%. O número saiu de 306.834 motocicletas, em 2013, para 486.028, em 2022. Foram quase 180 mil novas motocicletas incorporadas ao interior do estado em 10 anos.

Mossoró tem mais de 93 mil condutores habilitados na categoria A

Outro ponto considerável no estudo é o levantamento da quantidade de condutores habilitados a conduzir motocicletas e que dispõem da anotação de atividade remunerada na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Esse é um dos requisitos para o condutor se encontrar apto a exercer profissionalmente as funções de transporte onde o veículo utilizado é a motocicleta, a exemplo das profissões de motofretista, mototaxista, entre outros.

O levantamento também destaca a quantidade de condutores habilitados a conduzir motocicletas, motonetas e ciclomotores no município. De acordo com os dados do Detran, a cidade tem 93.638 condutores na categoria.

A habilitados. Esse número é do Registro Nacional de Habilitação (RNH) e correspondente até 2022. No período de 10 anos, o percentual de habilitados a conduzir motocicletas aumentou 34,7% de 2015 para 2022.

No período de 10 anos (2022/2013), a massa populacional apta a conduzir motocicletas no Rio Grande do Norte foi ampliada em 60,2%. São 214.376 novos condutores habilitados a conduzir veículos de duas rodas, ou seja, enquanto em 2013 o número de habilitados era de 355.856, em 2022 passou para 570.232 condutores.

O dado encontrado pelo Detran mostra que 20% de todos os habilitados a conduzir motocicletas no Estado possuem o registro de atividade remunerada na CNH. São mais de 114 mil profissionais com o requisito de exercer esse tipo de atividade com uso de motos.

Edinaldo Moreno / Jornal De Fato


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

INDEPENDÊNCIA

GOVERNO