GOVERNO

640x128

 


Do Blog do Barreto

O prefeito Allyson Bezerra (SD) enfrenta uma crise com os agentes de trânsito de Mossoró. São questões consideradas simples de resolver, que não avançam com o atual inquilino do Palácio da Resistência.

Um dos problemas é o não pagamento do Auxílio Fardamento previsto na legislação. Há uma discussão interna entre os agentes de fazer uma paralisação de advertência e de cruzar os braços durante o Mossoró Cidade Junina. Outro fator que irrita é a quantidade de cones considerada baixa e a ausência de um titular na Secretaria Municipal de Segurança Pública, Defesa Civil, Mobilidade Urbana e Trânsito que vem sendo interinamente ocupada por Thiago Marques há dois meses.

Ainda existe a questão relacionada às permutas (trocas de escalas de trabalho entre os agentes) previstas em lei. “Nós temos um dispositivo na lei de regime de permuta que permite trocar escala com os colegas e o cara que está na gerência tem ‘prazer’ em negar de forma arbitrária”, relata ao Blog do Barreto o agente de trânsito Vinícius Magno.

Outra dificuldade diz respeito aos atestados médicos. “Estão negando até atestado. Eu tive dois atestados meus negados e deram faltas que custaram para mim mais de R$ 2 mil”, revelou Vinícius.

O agente de trânsito conta que denunciou os dois casos ao gabinete do prefeito, ouvidoria e secretária de administração, mas vem encontrando dificuldade de diálogo por motivações políticas. “A gente tenta o diálogo de maneira formal, protocola pedido de audiência e ele alega questões políticas porque Álamo Jackson (outro agente de trânsito com liderança na categoria) foi candidato. Em princípio alegam questões políticas”, frisou. “Já disse ao secretário Thiago Marques que se ele quiser me receber no estacionamento a gente conversa lá”, complementa.

O Sindicato dos Agentes de Trânsito de Mossoró está sem atividade desde 2016 e há uma articulação para recolocar a entidade para voltar a funcionar.


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

INDEPENDÊNCIA

GOVERNO