Foi com surpresa e total desacordo que a Diretoria da ADUERN tomou conhecimento na manhã de quarta-feira (14) do Processo nº 04410002.002776/2022-41(Ver processo completo ao final da matéria) que trata do impacto orçamentário pós “reestruturação administrativa da FUERN”, proposta pela Reitoria da Universidade ao Conselho Diretor e que quer criar 161 novos cargos comissionados ou funções gratificadas na UERN, aumentando de 410 para 571.

Com a mudança proposta pela administração central, a UERN gastará por mês R$1.045.714,99 só com o pagamento de gratificações. Isso representa um aumento de 29,34% mês ou R$ 237.213,13 a mais em relação a junho de 2022. Hoje a UERN gasta R$ 808.501,86 com gratificações, o que para a ADUERN já é um valor extremamente alto.

O Presidente da ADUERN, Neto Vale, lembra que a Universidade se encontra cheia de outras demandas mais urgentes do que o aumento no número de gratificações. Para o docente, o momento é de ampliar a garantia de direitos aos servidores e servidoras e melhorar drasticamente as condições de trabalho e ensino oferecidas pela instituição.

“A ADUERN acredita que neste momento a prioridade da universidade deve ser a revisão do Plano de Cargos, Carreiras e Remunerações – PCCR – que na atual formatação prejudicou uma parcela significativa de professores e professoras. Além disso, temos uma série de demandas estruturais históricas que precisam ser sanadas o quanto antes. Nossos esforços e orçamento devem estar voltados para isso”, destacou Neto.

A Diretoria da ADUERN defende que a criação de novos Cargos Comissionados e Funções Gratificadas precisa partir de uma discussão coletiva e pública com toda a comunidade acadêmica. Para o sindicato, com a implementação do novo PCCR é injustificável a manutenção de gratificações tão altas, e é momento para repensar estes valores, passando a ter apenas um caráter simbólico.

“É justo que um grupo de servidores e servidoras seja privilegiado em detrimento do restante da categoria? A quem interessa a ampliação no número de gratificações? Quais os impactos de 161 novos cargos comissionados na democracia interna da universidade? No que isso vai melhorar nossas condições de trabalho e ensino?” questiona o presidente Neto Vale.

A ADUERN já convocou uma reunião ampliada para a próxima segunda-feira (18) com a participação da Comissão de Campanha Salarial, o Conselho de representantes do sindicato e o representante docente no Conselho Diretor, para discutir a minuta da “reestruturação administrativa da FUERN” e avaliar estratégias para barrar a medida.

O PORTAL DO OESTE entrou em contato com a assessoria de imprensa da UERN para comentar o caso e aguarda retorno. O posicionamento será publicado logo que enviado.

Clique AQUI para ver o Despacho com a previsão de Impacto Financeiro Orçamentário dos novos cargos e gratificações.

Portal do Oeste


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem