Comemorado no segundo domingo de maio, o Dia das Mães é considerado a segunda melhor data do ano para o comércio varejista. Após a crise provocada pela pandemia e o período de retomada da economia, a pesquisa de Intenção de Compras para a data comemorativa realizada pelo Instituto Fecomércio Rio Grande do Norte aponta um cenário favorável para intenção de compras no dia 8 de maio.

Entre os consumidores natalenses que irão às compras, o índice registrou avanço de 59,1% para 61%, na comparação entre 2021 e 2022. Os resultados, contudo, mostraram-se abaixo dos patamares de 2019, período anterior à pandemia, quando o índice atingiu 74,6%.

Entre os que afirmaram não ter intenção de presentear, a maior justificativa dos consumidores natalenses é a situação financeira, sendo a falta de dinheiro, dívidas, desemprego e poupar os principais argumentos apontados pelos entrevistados, que juntos somam 73,1% das respostas.

No que se refere aos gastos, a pesquisa mostra que os valores desembolsados para as compras serão maiores do que os registrados no ano passado. Para este ano, o ticket médio entre os consumidores da capital potiguar deve ficar em torno de R$ 151,41 sendo puxado, principalmente, pela alta dos preços.

Para o natalense, o hábito de presentear na data é o motivo de ir às compras (41,6%). Os itens preferidos dos compradores serão vestuário, com 34,4% das intenções de compra. Perfumes e cosméticos corresponderam a 27,7% dos presentes, além de eletrodomésticos (11%) e calçados ou bolsas (8,5%). Também foram mencionados outros tipos de presentes, tais como acessório e joias, celulares ou eletrônicos; flores; livros, entre outros. Os indecisos representam 13,3%.

Já em Mossoró, entre os consumidores que irão às compras no Dia das Mães, o índice apontou avanço de 53,3% para 56,9%, no comparativo 2021 e 2022. Apesar da intenção de compras ser ainda inferior ao período pré-pandemia, o índice deste ano é 3,6 pontos percentuais superior ao registrado no ano passado.

Fatores econômicos são apontados pelos mossoroenses como principais impedimentos para não celebrar a data e somam, juntos, 71,1% das justificativas para não ir às compras neste ano. Outro motivo citado foi o fato de não ter quem presentear.

O estudo mostrou que os consumidores devem gastar em média R$ 121,25 no presente do Dia das Mães deste ano, R$ 9,17 a mais do que o computado em 2021, quando o gasto estimado havia sido de R$ 112,08. O levantamento também mostra que 80,8% dos consumidores vão pesquisar o valor dos presentes de diversas formas antes de finalizar suas compras.

Para os mossoroenses que desejam comemorar a data, os motivos apresentados foram: costume de presentear (41,3%), consideram um gesto importante (31,5%) e gostam das pessoas que vão presentear (27,3%). Perfumaria e cosméticos aparecem como principais itens de presentes, sendo a opção de 21,5% dos respondentes da pesquisa. Em segundo lugar vem vestuário (19,6%), depois vêm os calçados e bolsas (16,9%) e eletrodomésticos (9,2%).

Os atrativos para escolha dos presentes, assim como acontece em Natal, serão as ofertas e promoções com 48,8%. Em seguida, aparecem a marca do produto (27,3%), localização do estabelecimento (12,3%) e desejo da pessoa presenteada (6,2%).

Lojas do comércio de rua são a preferência de 42,1% dos participantes que irão fazer suas compras. Já 25,5% dos consumidores disseram que desejam comprar em shopping. Outros 12,4% relataram que vão comprar pela internet e 14,2% ainda irão decidir o local de compra. Quanto ao dia das compras, 73,2% dos entrevistados pretendem comprar na semana do Dia das Mães.

Sobre os tipos de comemorações, 29,3% dos entrevistados em Mossoró planejam proporcionar um almoço ou jantar em casa. Em Natal, esse índice é de 35,7%. Outros lugares como restaurantes e shoppings foram citados por 6,1% dos entrevistados mossoroenses. Na capital potiguar, 8,8% irão em busca de bares e restaurantes.

Mossoró Hoje




Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem