O setor de serviços da economia potiguar teve um queda de 1,8% em fevereiro deste ano, comparado ao volume gerado no mês de janeiro. O recuo é nove vezes maior do que o encarado pela média nacional, que foi de 0,2% no mesmo período.

A receita nominal de serviços no Rio Grande do Norte também encarou uma diminuição, caindo 1,3%, enquanto a receita nominal no Brasil teve um acréscimo de 1,5% entre o segundo e o primeiro mês de 2022. Os dados são apurados a partir do ajuste sazonal feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgado pelo órgão público na terça-feira (12).

Entretanto, apesar da queda entre fevereiro e janeiro, o setor de serviços no RN vêm mostrando recuperação em relação a outros períodos. Em comparação, por exemplo, com fevereiro de 2021, o acréscimo no volume de serviços foi de 4,5%.

As tendências da economia potiguar repetem, em parte, o cenário nacional. Em fevereiro de 2022, o volume de serviços no Brasil variou -0,2% frente a janeiro, acumulando, assim, uma perda de 2,0% nos dois primeiros meses deste ano. Com isso, o setor de serviços se encontra 5,4% acima do nível de fevereiro de 2020 (pré-pandemia) e 7,0% abaixo de novembro de 2014 (ponto mais alto da série histórica).

Tribuna do Norte


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem