Um sargento da Polícia Militar passou mal e morreu em frente à governadoria do Rio Grande do Norte, em Natal, no início da tarde de terça-feira (22), enquanto participava de um protesto da categoria. Os militares cobram a equiparação salarial com outros servidores da Segurança Pública.

O homem chegou a ser atendido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, que tentou reanimá-lo, mas não resistiu.

O policial foi identificado como o sargento Luciel de Lima Rodrigues, de 47 anos, que estava na corporação há mais de 22 anos e era lotado no 14º Batalhão de Polícia Militar, no município de João Câmara.

A morte do policial chocou os colegas que estavam no local. Após a confirmação da morte, os policiais fizeram um minuto de silêncio, realizaram orações e fizeram continência em homenagem ao sargento. Eles mantiveram o ato em protesto por melhorias salariais.

Em nota, a Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar do RN lamentou o "falecimento repentino" vítima de um mal súbito.

"Estamos consternados com o acontecido. Não esperávamos sermos antigidos por uma fatalidade tão dura durante nosso ato. Infelizmente o sargento Luciel saiu de seu lar, do conforto de sua casa, para lutar por uma condição melhor para sua família, e infelizmente foi acometido por este mal súbito e não resistiu. Em comum acordo, por respeito a luta desse guerreiro, decidimos nos mantermos aqui, até a tratativa com o Governo para continuar também a luta do Sargento", afirmou o presidente da ACS, Roberto Campos.

O governo do estado também emitiu uma nota lamentando o falecimento do sargento. Segundo o Executivo, o militar foi vítima de um infarto.

G1/RN



Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem