Vídeos compartilhados nas redes sociais mostram a movimentação de tropas russas para a região do Donbass nesta 3ª feira (22.fev.2022). O Kremlin ordenou o deslocamento de militares para a região na 2ª feira (21.fev). Algumas horas antes, Moscou assinou um decreto reconhecendo a independência das autoproclamadas “repúblicas populares” de Luhansk e Donetsk.

O presidente russo, Vladimir Putin, instruiu o Ministério de Relações Exteriores a estabelecer relações diplomáticas com as regiões separatistas, localizadas no leste ucraniano, logo depois o anúncio do reconhecimento formal.

Em conversa com lideranças do DPR e LRP, o Ministério da Defesa da Rússia afirmmou que o envio de tropas para a região é para “funções de paz”. Não há informações sobre o volume de soldados enviados à região.

Em imagens compartilhadas nas redes sociais é possível ver o deslocamento de tanques russos. Assista (4min5s):

 O reconhecimento das independências foi requisitado mais cedo em declaração conjunta pelos líderes das regiões de Donetsk e Luhansk – respectivamente, Denis Pushilin e Leonid Pasechnik.

Os territórios declararam independência da Ucrânia em 2014 depois da eclosão de um conflito civil no país. Desde então, mais de 14.000 pessoas morreram, segundo estimativas da ONU.

Os Acordos de Minsk (2014 e 2015) estabeleceram um cessar-fogo e delinearam um planejamento para a reintegração territorial das regiões à Ucrânia. Com o reconhecimento da independência de Luhansk e Donetsk nesta 2ª, as resoluções foram diluídas.

Donbass, para onde os soldados russos estão sendo enviados, compreende partes das regiões de Luhansk e Donetsk.



Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem