O Tribunal do Júri Popular condenou, na terça-feira (16), Paulo Roberto da Silva a 23 anos de prisão pelo assassinato de sua ex-namorada Renata Ranyelle Almeisa de 23 anos, crime ocorrido no dia 23 de novembro de 2019 em São Miguel no Alto Oeste Potiguar.

Leia mais:

Mesmo sem reagir, mulher é baleada à queima-roupa em assalto no interior do RN

De acordo com a investigação da Polícia Civil Paulo Roberto forjou um assalto ao supermercado onde a ex trabalhava e baleou a mesma, no rosto. Após o falso roubo o criminoso fugiu do local sem levar nada.

Renata foi socorrida para o Hospital Tarcísio Maia em Mossoró, onde ficou seis dias internada, mas não resistiu. O criminoso chegou a confessar para a Polícia Civil que o crime teria sido motivado por ciúmes. 

O julgamento aconteceu na terça-feira (15) no Fórum de São Miguel. Paulo Roberto foi condenado a 23 anos de prisão por homicídio duplamente qualificado e por ameaçar uma testemunha. Ele já estava preso desde dezembro de 2019.

Para tentar despistar a Polícia, Paulo Roberto chegou a visitar Renata no hospital durante o período de internação, mas fugiu dias depois. Ele foi preso em Guarulhos, no estado de São Paulo, em dezembro de 2019.

Fim da Linha




Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem