Todos os leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) para Covid-19 disponibilizados ao público infantil na rede pública de saúde do Rio Grande do Norte amanheceram ocupados, nesta sexta-feira (28), segundo confirmou ao g1 a Secretaria Estadual de Saúde.

Com isso, o estado registra fila de espera de crianças à espera de leito pediátrico para Covid-19. São pelo menos 8 pacientes. Dois aguardam UTIs e os demais, leitos clínicos.

A rede pública estadual tinha 13 leitos de UTIs pediátricas pela manhã, sendo 10 no Hospital Maria Alice Fernandes, em Natal, e três pactuados com o Hospital Wilson Rosado, em Mossoró, no Oeste potiguar.

Dois desses leitos estaduais foram abertos na noite entre a quinta (27) e esta sexta (28) e o governo diz que a equipe trabalha para conseguir abrir pelo menos mais seis UTIs pediátricas ao longo do dia.

Nos próximos dias, a Sesap pretende abrir 16 leitos críticos e 27 clínicos voltados ao público infantil.

Entre os pacientes na fila de espera por um leito, há crianças com idades entre 0 e 14 anos. A maioria tem menos de 10 anos de idade. Quatro delas sequer completaram cinco anos.

O Rio Grande do Norte começou a vacinação das crianças com idades entre 5 e 11 anos com um ato simbólico no dia 15 de janeiro, porém a capital do estado abriu os postos de atendimento a esse público no dia 18 de janeiro.

Na manhã desta sexta-feira (28), o sistema RN Mais Vacina, usado na administração da imunização no estado, registrava 29.929 crianças com a primeira dose aplicada.

O número representa cerca de 8% do público dessa faixa etária. Segundo o governo, o estado conta com mais de 335 mil crianças nessa faixa.

Fila também nas UTIs para adultos

O estado registra uma alta de casos de covid-19, que também resultou no aumento da demanda por leitos Covid-19 gerais, para adultos.

Na manhã desta sexta-feira (28), a taxa de ocupação dos leitos de UTI Covid para o público geral chegou a 70,2% no estado. Na região Oeste, no entanto, ela ultrapassava os 80%.

O estado conta com 161 leitos críticos para a doença, dos quais 20 estavam livres, porém havia mais de 30 pessoas à espera de regulação para um leito crítico, por volta das 9h.

Vacinação

Um levantamento feito pelo comitê científico do Rio Grande do Norte apontou que a taxa de mortalidade por Covid-19 caiu mais de quatro vezes no estado após a vacinação da maior parte do público adulto no estado. Segundo o governo, a maior parte dos internados não tomou vacina contra a doença.

Por causa do aumento de casos em janeiro, o comitê científico do Rio Grande do Norte recomendou ao governo a implantação de passaporte vacinal no comércio e a suspensão de eventos de massa, como shows e outras atividades.

No dia 18, o governo decretou passaporte vacinal para entrada do público em shoppings, restaurantes, bares, eventos e outras atividades comerciais. De acordo com o governo, a ação foi responsável por aumentar em quase 99% o número de adultos vacinados com a primeira dose contra Covid-19 nos sete dias seguintes, na comparação com a semana anterior.

G1/RN


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem