Banner

OCULUM 600 120

 

A Executiva do PL no Rio Grande do Norte proibiu, por meio da Resolução nº 001/2024, os diretórios municipais de formarem alianças majoritárias com a Federação Brasil da Esperança (formada por PCdoB, PT e PV) e o Psol (que tem federação com a Rede) para as eleições deste ano. A Resolução nº 001/2024, que valida o apoio exclusivo aos candidatos do PL, proíbe estender apoio a candidatos de outros partidos. Quem desrespeitar, estará sujeito a processo ético disciplinar e possíveis sanções.

Conforme o presidente do PL no RN, o senador licenciado Rogério Marinho, “os membros do partido que têm mandato eletivo, vereador, deputado, senador – que é o meu caso, prefeitos, em municípios onde o PL esteja representado em chapas majoritárias, ou vice-prefeito ou prefeito, não são obrigados a nos acompanhar, mas não poderão fazer campanha contra o adversário do partido”.

A Resolução foi publicada três dias após o deputado federal General Girão e o estadual Coronel Azevedo terem solicitado ao presidente nacional do PL, Valdemar da Costa Neto, a flexibilização da regra imposta pela Circular nº 007/2024, de 8 de maio, que determina que, “todos os parlamentares do PL devem evitar apoio a candidatos de outros partidos, priorizando exclusivamente pré-candidatos do PL nas eleições municipais de 2024”.

Eles querem ter o direito de apoiar pré-candidatos de outros partidos e que possuam vínculo político e princípios semelhantes a eles e ao PL, para o pleito de outubro. Girão disse que o foco é ajudar seus apoiadores que não tenham conseguido espaço no PL e que, por isso, estejam concorrendo nas eleições municipais deste ano por outros partidos do mesmo espectro político, sem que seja caracterizada infidelidade partidária.

“Trocamos ideias a respeito de fidelidade partidária e de como o PL pode se comportar nas eleições municipais no estado do RN. Sugerimos ao presidente que apoiadores nossos possam ser apoiados por nós sem caracterizar infidelidade partidária. O presidente Waldemar da Costa Neto nos prometeu verificar possibilidade de fazer um aditivo na recomendação feita para todos os todos os estados”.

Em contrapartida, ele e Azevedo se comprometeram a construir junto com os apoiadores de outras legendas “uma nominata consistente e robusta do PL para as eleições gerais de 2026, cujo objetivo principal é o crescimento do Partido Liberal e o consequente desenvolvimento do Brasil, com mais justiça, liberdade e garantias à nossa população”, explicou o parlamentar.

Sobre a Resolução do PL potiguar, Girão destacou que não é possível fazer política “negando as tradições que cremos. Alianças com partidos de esquerda ou com viés de centro-esquerda não são sequer cogitadas pela direita. Temos total consonância com a direção nacional e estadual do nosso Partido Liberal e só avaliamos possíveis alianças com aqueles que comungam dos mesmos valores que defendemos”.

Agora RN



Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

INDEPENDÊNCIA