Escrita

Escrita banner
Prefeito de Mossoró, Allyson Bezerra, com o ex-senador José Agripino Maia, líder do União Brasil no RN - Foto: Reprodução

“Sem dúvida, Allyson é um excelente quadro na política do RN, e o União Brasil, em 2026, vai buscar a união do centro democrático em torno de uma candidatura para a gestão estadual”, afirmou o presidente do União Brasil no Rio Grande do Norte, o ex-senador José Agripino, ao confirmar a indicação do nome do prefeito de Mossoró, Allyson Bezerra, para o Governo do Estado nas próximas eleições gerais, daqui a dois anos.

Segundo Agripino, a formação de uma grande aliança envolvendo as legendas de centro-direita no Estado, como aliadas para o projeto eleitoral de 2026, é necessária para garantir a vitória do centro para a gestão estadual. Para ele, as eleições municipais são uma espécie de treinamento para as eleições gerais, com o nome de Allyson sendo o mais cotado. “É preciso unir os aliados para que se tenha condições reais de vitória”.

Para ele, “o Estado é o futuro de Allyson”, pois considera que o prefeito do segundo maior colégio eleitoral do RN é “um bom administrador”, conforme afirmou em entrevista ao Jornalismo TCM. Na ocasião, Agripino afirmou ainda que “Allyson veio para ficar na política do Estado. Não tenho nenhuma dúvida de que (ele) coloca o União no rol dos pretendentes ao governo do Estado no futuro que a gente possa enxergar”.

Allyson Bezerra tem a gestão aprovada por 85,63% dos mossoroenses, segundo pesquisa do Instituto EXATUS publicada pelo AGORA RN na última sexta-feira 31. Na corrida eleitoral, em um cenário com 7 possíveis candidatos, Allyson Bezerra tem 73,38% das intenções de voto para prefeito. Ele tem dez vezes mais citações do que a 2ª colocada, que é a ex-prefeita Rosalba Ciarlini (PP), que aparece com apenas 7,25%. A 3ª colocada é a deputada estadual Isolda Dantas (PT), com 4,75%.

O EXATUS, pertencente ao Grupo AGORA RN, ouviu 800 eleitores entre os dias 25 e 26 de maio. A margem de erro é de 3,46 pontos percentuais, para mais ou menos, com nível de confiança de 95%. A pesquisa está registrada na Justiça Eleitoral com o protocolo RN-04261/2024.

Questionado sobre a possibilidade de disputar o comando do Rio Grande do Norte daqui a dois anos, o prefeito respondeu: “Tem muita gente que está antecipando eleições, sem ter a humildade de passar por essa; tem pessoas que estão fechando acordos que não vão cumprir para as eleições próximas, de 2026. Que estão fechando portas, por 2026”, afirmou, em entrevista recente ao Diário do RN.

Neste fim de semana, durante a abertura do Mossoró Cidade Junina, ele juntou vários prefeitos e parlamentares estaduais de oposição à governadora Fátima Bezerra (PT) e outros líderes políticos da Região Oeste, conforme registrado pela coluna Opinião desta terça-feira 4. Atualmente com 31 anos, Allyson terá 34 em 2026, ou seja, quatro a mais que os 30 que a idade mínima exigida pela Constituição Federal para concorrer ao governo do RN.

Se tivesse um ano a mais, poderia concorrer ao Senado Federal, que terá duas vagas abertas, com a conclusão dos mandatos dos senadores Styvenson Valentim (Podemos) e Zenaide Maia (PSD), aliada de Allyson Bezerra e uma das lideranças políticas presentes no Cidade Junina e no almoço oferecido pelo gestor no Palácio da Resistência, horas antes do evento.

Agora RN


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

INDEPENDÊNCIA