Banner

OCULUM 600 120

 

Ronny Holanda

Por César Santos / Jornal De Fato

A gestão do prefeito Allyson Bezerra (União Brasil) está envolvida em mais um caso grave, talvez, o mais grave denunciado até aqui, que envolve suposta prática de milícia privada de segurança, superfaturamento, perseguição e assédio a servidores públicos.

O autor da denúncia é Ronny Holanda, graduado em segurança pública, que até sexta-feira, 22, estava lotado na Secretaria Municipal de Segurança Pública, no cargo de assistente técnico.

Ele narrou fatos gravíssimos em entrevista ao radialista Jota Nobre, titular do programa “Comando Geral”, da rádio RPC.

Disse que existe uma “milícia privada” na gestão de Allyson, colocando pessoas desabilitadas para fazer segurança; denunciou superfaturamento em empresas de segurança privada; e uma espécie de “polícia secreta” para monitorar servidores públicos e persegui-los com corte de diárias, transferências e outras práticas, se necessário.

O denunciante afirmou que foi contratado pela gestão Allyson, por meio de empresa terceirizada, para “vigiar” servidores e “dedurar” aqueles que são considerados “oposição”. Ele afirmou que não aceitou esse tipo de atividade e que por isso decidiu se desligar do cargo.

Ronny Holanda tem consciência da gravidade das denúncias e teme pela própria vida:

“Se acontecer alguma coisa comigo, foi o Poder Público municipal, porque eu falei coisa que ninguém tem coragem de falar”, disse.

Estamos diante de denúncia é gravíssima que deve, no mínimo, provocar o Ministério Público e a polícia investigativa.


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

INDEPENDÊNCIA