Oculum

OCULUM 600 120

O Sindicato dos Trabalhadores de Transportes Rodoviários de Mossoró (Sintrom) denuncia o pagamento irregular de salários aos motoristas ligados à empresa Cidade do Sol.

Segundo o presidente da entidade, Francisco de Assis, os motoristas de transporte coletivo que atuam na empresa têm enfrentado um problema contínuo que se arrasta há algum tempo. Pelo menos 20 motoristas estão nessa situação, sem uma data definida para o pagamento pelo trabalho que executam. Atualmente, cerca de dez ônibus operam as linhas em Mossoró.

De acordo com Francisco de Assis, os motoristas recebem conforme a arrecadação do dia, com o valor dividido proporcionalmente entre alimentação e salário.

“A situação não é fácil. Eles recebem da empresa de acordo com o número de usuários, ou seja, de acordo com o Índice de Passageiros por Quilômetro (IPK). Alguns motoristas chegam a ir ao shopping com apenas dois passageiros”, pontua.

Para o líder sindical, a situação é consequência da realidade do transporte coletivo de Mossoró, que tem sofrido abalos nas últimas duas décadas. Além da situação dos motoristas, a queda do número de linhas e veículos afeta principalmente a população.

“Muitas vezes eu chego e o ônibus já está prestes a passar, e muitas vezes eu espero uma hora, até mais de uma hora”, comenta Maria do Socorro, usuária frequente do transporte.

Sobre o pagamento pontual dos motoristas, o Sintrom espera que a situação seja resolvida. “Está havendo uma negociação e já houve repasse, até porque essa gestão já nos ajudou anteriormente. Estão negociando de novo. Talvez isso mantenha o transporte funcionando por mais algum tempo, porque com certeza assim não vai continuar”, destaca Francisco de Assis.

O Jornalismo TCM entrou em contato com a assessoria da Cidade do Sol, mas até o fechamento desta matéria não obteve resposta. 

TCM Notícia


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

INDEPENDÊNCIA