GOVERNO

640x128

 

Durante a aplicação das provas objetivas do concurso público da Secretaria Municipal de Saúde (SME) de Mossoró, no Rio Grande do Norte, no domingo (7 de abril), um incidente inusitado chamou a atenção.

Irritado ao ser impedido de entrar em sala com o celular ligado, um candidato bateu violenta e repetidamente o seu aparelho celular contra a parede.

Depois do surto de raiva, Antônio Cristiano Filgueira passou pelos procedimentos de segurança e fez a prova normalmente.

Mas ao final, acusou a coordenadora de fiscalização de ser a responsável por quebrar o seu telefone móvel, chamou a polícia e prestou queixa contra a profissional.

Imagens do circuito de segurança da escola, mostram com nitidez o homem destruindo o próprio aparelho após ser instruído pelos fiscais a desligar o celular, colocá-lo em um saco inviolável e passar por detectores de metais antes de entrar em sala. Candidato ao cargo de professor do Ensino Fundamental, Antônio poderá responder pelo crime de denunciação caluniosa.

O Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistencial Nacional (Idecan), banca organizadora do concurso, atuou com firmeza para manter a ordem e a segurança, evitando que o episódio atrapalhasse a execução das provas. Para o Idecan, o incidente serve como um alerta sobre a importância da conduta adequada durante os processos seletivos e a necessidade de respeitar as normas estabelecidas para garantir a lisura e segurança dos processos seletivos.



Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

INDEPENDÊNCIA

GOVERNO