GOVERNO

640x128

 

A governadora Fátima Bezerra cumpriu agenda em Brasília na quarta-feira (03) junto ao Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional (MIDR) para tratar do Complexo da Barragem Oiticica, em Jucurutu, que está incluído no Projeto de Integração de Águas do Rio São Francisco – PISF.

Em reunião com o ministro Waldez Góes, Fátima Bezerra solicitou a liberação dos recursos previstos e aprovados para a conclusão da obra do Complexo Oiticica, obra de grande relevância para o estado do Rio Grande do Norte.

Complexo de Oiticica

O ministro Waldez Goes garantiu a liberação nos próximos dias de R$ 46.493.554 dos recursos previstos na Lei Orçamentária Anual (LOA). Antes havia sido liberado R$ 7 milhões do total de R$ 53,5 milhões alocados.

“É mais uma grande conquista para o nosso Estado. A Barragem Oiticica vai garantir segurança hídrica e assegurar água para consumo humano e para a produção, criando oportunidades de trabalho e renda. É uma obra que impacta positivamente em mais de 40 municípios”, afirmou a governadora. Além de armazenar água, a barragem vai prevenir enchentes na região.

A Barragem Oiticica hoje está com 95% das obras físicas concluídas. Com a liberação dos recursos, a previsão de fechamento da parede é de quatro meses após cessar a lâmina de água que hoje verte, em consequência das fortes chuvas, em direção à Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, no município de Itajá.

A capacidade atual do reservatório é 75,56 milhões de metros cúbicos. A capacidade final será de 598 milhões de metros cúbicos que beneficiarão 43 municípios e 800 mil pessoas. Será o terceiro maior reservatório do RN. A altura da parede hoje é de 28 metros de altura e ao final terá 42 metros. Os recursos ainda vão permitir a conclusão das vilas rurais para abrigar os moradores remanejados das áreas a serem cobertas pelo lago da barragem bem como a conclusão das demais obras complementares.

O ministro Waldez Goes garantiu a liberação nos próximos dias de R$ 46.493.554 dos recursos previstos na Lei Orçamentária Anual (LOA)

“Foi uma reunião muito produtiva, foram abordados vários assuntos, com prioridade para a liberação dos recursos destinados à continuidade e conclusão do Complexo Hidrossocial Oiticica, que engloba não apenas a própria barragem, mas também todas as obras complementares, como as agrovilas, indenizações, estradas e implantação da rede de energia elétrica. Além disso, discutiu-se outras obras de infraestrutura hídrica, como a conclusão do Projeto Seridó, a Barragem Passagem das Traíras e o programa Água Doce, no qual o governo possui um convênio de R$ 32 milhões com o Ministério para a implantação de dessalinizadores, além da Adutora do Agreste, que já está com o projeto concluído pela CODEVASF e a Governadora fez a solicitação ao Ministro da viabilização de orçamento bem como a licitação da obra ainda esse ano, no âmbito do PAC”, explicou o secretário da SEMARH, Paulo Varella.


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

INDEPENDÊNCIA

GOVERNO