GOVERNO

640x128

 

O mês de março segue a tendência dos últimos meses de alta na cesta básica essencial individual, conforme dados coletados pelo Laboratório de Engenharia Econômica (LECON) da Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA).

Em Mossoró, foi registrado um aumento pelo quarto mês consecutivo. O valor médio da cesta básica alcançou R$ 521,70, representando um incremento de 4,1% em comparação ao mês anterior. Os maiores aumentos foram no preço do tomate, banana e açúcar, enquanto carne, pão francês e feijão registraram as maiores reduções.

Entre as áreas analisadas, a Zona Sul de Mossoró apresenta o valor mais alto (R$ 525,38), enquanto a Zona Norte registra o menor (R$516,61 e a cesta média pesquisada em aplicativos de compras apresenta um valor médio de R$ 530,65.

Das quatro cidades pesquisadas, em três – Mossoró, Caraúbas e Pau dos Ferros – foi observado um custo maior do que o valor registrado no mês anterior. Apenas Angicos apresentou redução no valor médio da cesta pesquisada.

A cesta pesquisa é composta por doze itens, sendo eles: carne bovina, leite integral, feijão-carioca, arroz parabolizado, farinha de mandioca, tomate, pão francês, café em pó, banana-prata, açúcar cristal, óleo de soja e margarina. Os itens que tiveram maiores aumentos foram o tomate e a banana.

A banana apresentou, conforme o DIEESE (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), aumento em 15 das 17 regiões pesquisadas, devido a uma redução na oferta do produto nas principais regiões produtoras.

O tomate também apresentou aumento em 14 das 17 regiões pesquisadas, que se deve principalmente ao excesso de calor e às chuvas intensas que tiveram impacto na oferta. Assim, os resultados do ICBE/UFERSA está em linha com os resultados do levantamento do nacional do DIEESE, o que demonstra que há uma tendência nacional nos preços desses itens.

TCM Notícia


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

INDEPENDÊNCIA

GOVERNO