Independência

BANNER BLOG 2024 0001

 

O poço 6 da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern), que estava em manutenção em Mossoró, não será recuperado por completo. As informações foram apuradas em primeira mão pelo Jornalismo TCM. O presidente da Companhia, Roberto Sérgio, confirmou a informação. “O P-6 a gente não conseguiu recuperar por completo; estamos remontando ele”, disse.

Segundo Roberto Sérgio, o poço 6, que produzia 180 metros cúbicos de água por hora, vai ficar produzindo, em média, 60. O presidente ainda confirmou que será perfurado outro poço no local do antigo – o serviço demora cerca de 45 dias. Após isso, serão mais dias para funcionar por completo. 

O presidente também destacou que em Mossoró a situação é complexa, com abastecimento em poços com 1150 metros de profundidade. “Se não fizermos uma adutora, vai ter esse problema sempre. Os poços agora estão com idade de 30, 40 anos e a tendência é que eles venham a apresentar problemas toda vez que se vai perfurar o novo poço”, comenta. 

Ele explicou que para perfurar um novo poço é necessário uma licitação e mais 15 dias de perfuração; de 30 a 40 dias de preparação para montagem do poço, cimentação, colocação de filtro, das colunas e o bombeador. “É um tempo bem significativo e um custo de sete milhões e meio de reais por poço”, fala. 

“Para você ter uma ideia, no P-6 nós investimos quase um milhão e duzentos mil reais para tentar recuperar o poço. Conseguimos recuperar só 60 mil litros por hora em função da situação do revestimento e da obstrução que tinha no poço”, finaliza.

Os Bairros atendidos pelo poço 6 são Aeroporto I e II, Nova Betânia e Bela Vista que estavam há 41 dias sem água em virtude da manutenção.  

TCM Notícia



Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

Oculum