GOVERNO

640x128

 

Durante os meses de dezembro e janeiro, instituições que dependem de doações, sejam financeiras ou de outra natureza, sentem o impacto do período das férias. O Banco de Leite de Mossoró, por exemplo, que o diga – atualmente, o espaço funciona no Hospital Regional da Mulher Parteira Maria Correia, na avenida Professor Antônio Campos, Bairro Costa e Silva.

Mulheres que têm leite materno sobrando podem ser doadoras, é o que explica Jarda Jacinta, coordenadora do Banco de Leite. “De 50ml que você achou que foi pouco, ele pode salvar cinco bebês que estão internados em UTI Neo”, ela conta que de dezembro a janeiro existe uma queda nas doações. Atualmente, a demanda do Banco de Leite é de 30 litros por semana.

O alimento precisa ser direcionado à Maternidade Almeida Castro, em Mossoró, para bebês que nasceram prematuros e que dependem, exclusivamente, do leite materno para sobreviver.

As mães podem extrair o leite excedente e guardar no congelador em recipientes de vidro, como de café – eles precisam ser esterilizados em água fervente por 15 minutos. Jarda Jacinta informa que o leite pode ficar congelado por até 15 dias.

Caso a mãe não consiga ir ao Banco de Leite deixar as doações, uma equipe recolhe o alimento nas residências. Para mais informações, ligue para o número 3317-4738.

TCM Notícia





Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

INDEPENDÊNCIA

GOVERNO