Escrita

Escrita banner


O problema da mobilidade e acessibilidade no centro de Mossoró parece algo insolúvel. Entra governo, sai governo e essa questão, além de não ser resolvida, piora. Exemplo disso é a praça da Independência, também conhecida como "praça do mercado". O local, que abriga o famoso Obelisco da Independência”, inaugurado em 7 de setembro de 1922, encontra-se totalmente tomado por barracas de vendedores ambulantes.

Como as barracas ocupam todos os cantos da praça e os ambulantes ainda usam o chão para expor seus produtos, trafegar pelo local não é tarefa fácil. Se o transeunte é portador de deficiência, o deslocamento torna-se impossível.

Além da dificuldade de trafegar pela praça, há também o problema da sujeira que se acumula e dos odores desagradáveis presentes na atmosfera do ambiente. “Estão usando o espaço público como banheiro”, disse ao Blog do PC um homem com deficiência visual, que pediu para não ser identificado.

Além das barracas, vários trailers de comida também se instalaram no local, ocupando o estacionamento antes destinado aos veículos, o que agrava ainda mais o problema do trânsito no centro de Mossoró. Algumas pessoas se arriscam a comer nesses locais, o que não é nada agradável, já que as refeições são “acompanhadas” pelos odores de urina e fezes presentes na praça.

Talvez medidas paliativas ajudassem a aliviar o problema sanitário, como a instalação de banheiros químicos, por exemplo. Se nos eventos de rua em Mossoró esse tipo de equipamento é instalado, por que não usar esses banheiros em um espaço onde as pessoas estão usando a via pública como banheiro?

O fato é que, ao que tudo indica, nenhum poder constituído parece disposto a enfrentar esse problema e o ônus dessa omissão continua a penalizar a população. 


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

INDEPENDÊNCIA