Escrita

Escrita banner

 


O Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT) lançou edital para a construção de 11 pssralelas ao longo do Complexo Viário Abolição, que cruza Mossoró pela BR-304, compreendendo as duas entradas e saídas para Natal/RN e Fortaleza/CE.

Trata-se de uma notícia de grande relevância dada a necessidade de aumentar a segurança na rodovia federal. Desde a construção do Complexo Viário, na década passada, há um clamor da população para que as vias de pedestres fossem implantadas, como medida para evitar acidentes com morte.

O Jornal de Fato, em mais de uma dezena de reportagens, mostrou o risco de um pedestre atravessar a BR-304 em qualquer trecho dos 17 quilômetros do complexo viário. Também registrou dezenas de acidades com vitimas fatais nos últimos 10 anos.

As passarelas estavam previstas no projeto original do complexo viário, mas o governo federal, dono da obra, não liberou recursos para a construção dessas estruturas. Vários gestores públicos do município bateram à porta da superintendência do Dnit no Rio Grande do Norte para pedir a realização da obra.

Demorou, mas agora, com o lançamento do edital, a previsão é que as passarelas sejam construídas em 2024. Outro ponto positivo é que o projeto original previa sete passarelas, mas o Dnit acrescentou quatro e agora serão 11 vias para pedestres.

A luta, no entanto, não deve parar com a conquista das passarelas. É preciso que a classe política, principalmente a governadora Fatima Bezerra (PT) e a bancada federal potiguar, cobre a iluminação do complexo viário. Existe um projeto no Dnit que foi entregue em 2017 pela então prefeita Rosalba Ciarlini. O projeto, na época, previa investimento da ordem de R$ 6,3 milhões, contemplando a instalação de 524 postes, com aproximadamente 900 luminárias de LED.

O compromisso foi assumido por Rosalba Ciarlini em audiência com o então ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, realizada em Brasília. A gestão municipal cumpriu a sua parte no acordo, que foi exatamente elaborar o projeto de iluminação do complexo. Só que até hoje, o Dnit não concentrou esforços para iluminar a rodovia.

O Complexo Viário Abolição começou a ser construído no governo da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), dentro do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), herdado do segundo governo do presidente Lula (PT).

O complexo é composto por cinco viadutos, além da duplicação e reestruturação de 17 quilômetros do contorno da cidade de Mossoró, na BR-304. A obra teve investimentos na ordem de R$ 72,3 milhões do Governo Federal, com 10% de contrapartida do Governo do Estado, ou seja, R$ 7,2 milhões.

Em 30 de outubro de 2013, os primeiros viadutos foram inaugurados por Rosalba Ciarlini, então governadora do Rio Grande do Norte. Já em dezembro de 2015, o último viaduto foi entregue pelo ex-governador Robinson Faria.

Por César Santos / Jornal De fato


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

INDEPENDÊNCIA