Governo

640x128
Foto: Alex Régis

A economia do Rio Grande do Norte deve receber, até o final deste ano de 2023, um incremento de R$ 3,25 bilhões com o pagamento do décimo terceiro salário dos trabalhadores formais, aposentados e pensionistas. Com essa expectativa, o comércio espera um aquecimento significativo nas transações comerciais durante esse período.

A previsão do Dieese – Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos é de que o montante previsto em recursos do décimo represente 1,1% do total do Brasil e 7,1% da região Nordeste. É, ainda, o equivalente a 3,2% do PIB estadual.

Com isso, o varejo aguarda um incremento nas vendas. “Muitos consumidores tendem a direcionar essa renda extra para compras e presentes, impulsionando a atividade econômica no final do ano”, explica o presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL/Natal) José Lucena.

Mas não é só nos presentes que os consumidores devem utilizar parte do salário extra. Lucena relembra que muitos usam o décimo para quitar dívidas. “Isso também contribui para aquecer o comércio, uma vez que, com as contas em dia, o consumidor volta a ter crédito e fica apto a voltar a comprar, movimentando assim toda a cadeia produtiva e aquecendo a economia”, afirma.

O presidente da CDL/Natal conta ainda que os lojistas investiram nas mercadorias e estão com time de vendas treinado e capacitado para atender o consumidor. “O fim de ano tem um apelo emocional para as vendas”, pontua.

Tribuna do Norte



Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

Cacim