Escrita

Escrita banner

 

Dois dias depois de anunciar que vai ganhar uma emissora de TV e outra de rádio, a Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA), confirma a chegada do curso de formação de piloto comercial de avião.

O curso “Pilotos do Semiárido” será mais um programa de extensão de grande alcance social implantado na Universidade, numa parceria pioneira com a Agência Nacional de Aviação (ANAC). O objetivo é a formação completa de piloto comercial de avião. A assinatura do convênio que tem incentivos do Governo Federal é no valor de R$ 3,7 milhões. A UFERSA é a primeira universidade pública do país a oferecer um curso de formação de piloto de avião.

Segundo o coordenador do projeto, o professor do Centro de Engenharias da UFERSA, Rômulo Pierre Batista dos Reis, o curso terá duração de 36 meses (três anos), com 20 vagas para a primeira turma, a ser iniciada a partir do próximo ano. A assinatura do convênio entre a UFERSA e a ANAC vai acontecer agora em novembro, em data a ser confirmada, numa solenidade em Brasília, com a presença da reitora da UFERSA, professora Ludimilla Oliveira. “É com muito trabalho é dedicação que iremos enfrentar esse desafio que sem dúvida é um marco importante para a história da UFERSA e também para a história das universidades brasileiras”, comemorou a reitora Ludimilla.

O professor Rômulo adianta que o curso é totalmente gratuito e voltado para pessoas com formação acadêmica de nível superior e que sejam provenientes de famílias de baixa renda. Outra exigência é de que 50% das vagas sejam preferencialmente para mulheres. “Um dos objetivos do curso é a democratização do acesso à formação de piloto civil no Brasil”, acrescentou o professor.

Outro ponto a ser destacado é o caráter inclusivo do projeto a nível regional ao estimular a formação de pilotos numa região menos favorecida, quando o assunto é aviação. A parceria com UFERSA vem de encontro com a perspectiva da ANAC. A formação de pilotos ainda é uma área que carece de incentivos, diferentemente de muitas outras profissões. A justificativa do projeto consta que “a ANAC e a UFERSA poderá ser um caminho de sucesso na formação de profissionalismo da aviação na região nordeste, aprimorando a aviação regional, de forma a mitigar a desigualdade territorial entre as regiões do sul e do norte do país”.

A escolha dos candidatos que vão integrar o curso será feita mediante um edital de seleção a ser realizada pela Universidade e, numa segunda etapa, por meio de uma prova a ser aplicada pela ANAC. Todas as ações e metas do Programa serão executadas pela UFERSA e pela ANAC.

A formação em piloto de avião tem como base três pilares: licença de piloto comercial de avião, conhecimento técnico da língua inglesa e, formação acadêmica de nível superior. A formação prática da formação será num Centro de Instrução de Aviação Civil (CIAC), a ser instalado nas dependências do aeroporto de Mossoró. O professor Rômulo Pierre adiantou que a UFERSA já dispõe de uma comissão designada por meio de Portaria para trabalhar no Projeto Político Pedagógico de criação do Curso Bacharelado em Ciências Aeronáuticas, no Campus Mossoró.


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

INDEPENDÊNCIA