Cacim

Print

 

Há sete anos o Rio Grande do Norte não atinge todas as metas de vacinação de rotina para crianças e adolescentes. No intervalo de 2016 a 2022, o Estado vem registrando reduções significativas nos índices das vacinas tidas como essenciais para o público de até 15 anos.

No ano passado, dos nove imunizantes da caderneta de vacinação, somente dois – BCG e hepatite B em bebês de até 30 dias – alcançaram a meta preconizada pelo Ministério da Saúde, entre 90% e 95% do público-alvo. A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap) estima que cerca de 300 mil doses estão em atraso em todo o Rio Grande no Norte.

Tribuna do Norte



Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

INDEPENDÊNCIA