Escrita

Escrita banner

 

Na Argentina em apoio à campanha do ultraliberal Javier Milei, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP) foi cortado durante uma entrevista ao canal C5N, da TV fechada do país.

O parlamentar brasileiro conversava com a reportagem de um noticiário ao vivo momentos após o 1º turno das eleições presidenciais, que levou Milei e o atual ministro da economia do país vizinho, Sérgio Massa, à decisão do pleito. Ao defender a liberação de armas a civis, Eduardo foi interrompido pelos jornalistas que conduziam o programa.

Entusiasta ferrenho da candidatura de Milei, o filho do ex-presidente Jair Bolsonaro viajou a Buenos Aires para acompanhar de perto a apuração da votação realizada neste domingo (22). Ele participou de um almoço com a candidata a vice do candidato de direita, a advogada Victoria Villarruel.

Eduardo argumentava sobre a liberação de armas, pauta cara à direita brasileira e defendida por seu pai, no momento em que os jornalistas da TV reagiram.

“Não é tão simples assim ter uma arma de fogo. Não se pode ter problemas com a polícia nem com a Justiça, é necessário ter uma idade mínima. No Brasil, é preciso até fazer um teste prático de disparo. Avançar na liberação de armas de fogo significa dar condições para os cidadãos terem legítima defesa, para que não sejam massacrados”, dizia o deputado do PL antes de ser interrompido.

Veja o vídeo:



Os jornalistas rebateram a fala de imediato. “Demasiadamente generosa a Argentina para receber esse tipo de gente, não?”, disse um jornalista que conduzia a transmissão.

“Está defendendo armas com a justificativa de que os cidadãos podem se defender”, complementou uma colega.

“Por isso que seu pai foi sacado do poder pelos brasileiros, por sorte”, complementou o primeiro jornalista, dando fim ao assunto.

Apesar da votação ao candidato apoiado por Eduardo ter sido aquém do esperado, o político comemorou a ida de Milei à próxima etapa do pleito, que será disputada em 19 de novembro. No começo da madrugada desta segunda (23), o parlamentar publicou no X (antigo Twitter) que o economista liberal chega ao 2º turno como favorito.

Agora RN


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

INDEPENDÊNCIA