Cacim

Print

 

As equipes de fiscalização do Instituto de Pesos e Medidas do Rio Grande do Norte (IPEM/RN), verificaram no mês de agosto 2744 instrumentos de medição com a finalidade de garantir o correto funcionamento dos mesmos e evitar prejuízos tanto para o consumidor como para o comerciante. As vistorias foram realizadas em 22 municípios. 

Foram verificadas 1526 balanças, 741 bombas de combustíveis, 225 taxímetros, 127 esfigmomanômetros (medidores de pressão arterial), 26 dispensers de GNV e 24 medidores de velocidade (radares), entre outros. 

Durante as verificações, que são periódicas e devem ser realizadas anualmente em cada um dos instrumentos, cerca de 6% deles apresentaram alguma inconsistência. As bombas de combustível apresentaram um maior número de irregularidades, em cerca de 10% delas. O segundo instrumento a apresentar o maior número de não-conformidades foram os esfigmomanômetros com um percentual de 9%. 

Nos casos em que a irregularidade possa trazer prejuízo ao consumidor, os instrumentos foram retirados de uso até passarem por reparo e o estabelecimento comercial foi autuado e poderá sofrer multa. 

“Estamos numa crescente de atuação tanto na capital como interior, buscando a cada dia melhorar a atuação do nosso IPEM/RN na proteção ao consumidor nas suas relações de consumo. Esse mês observamos um número maior de irregularidades e estamos em campo orientando e penalizando os estabelecimentos comerciais que cometem erros que possam trazer prejuízo à sociedade”, afirma o diretor-geral do IPEM/RN, Hugo Araújo.

As equipes percorreram os municípios de Natal,  Acari, Alto do Rodrigues, Apodi, Areia Branca, Carnaúba dos Dantas, Florânia, Guamaré, Ipanguaçu, Itajá, Jandaíra,  Jucurutu, Macau, Monte Alegre, Mossoró, Parelhas, Parnamirim, Pendências, Santana do Matos, São José de Mipibu, São Vicente e Vera Cruz. 

Quem desconfiar ou encontrar irregularidades pode informar a Ouvidoria, pelo telefone: 0800-281-4054 (ligação gratuita), ouvidoriaipem.rn@gmail.com ou pelo whatsapp (84) 3222.9079 e 98147-9433. Também é possível fazer denúncias e solicitações pelo portal Fala.Br (https://falabr.cgu.gov.br/).


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

INDEPENDÊNCIA