GOVERNO

640x128

 

O Rio Grande do Norte criou 1.578 postos de trabalho formal, com carteira assinada, ao longo do mês de abril, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do governo federal.

O saldo positivo é a diferença entre os números de contratações (15.877) e demissões (14.299) ao longo do mês. Com isso, o estado chegou a um “estoque” de 459.922 empregos.

Esse resultado foi cerca de 14% menor que o registrado em abril de 2022, quando o estado criou 1.833 vagas.

Serviços e construção civil foram os setores que mais contribuíram para o resultado positivo, segundo o Caged. Por outro lado, a agropecuária continuou demitindo ao longo do mês e o comércio também fechou vagas de trabalho.

Saldo de empregos por setor no RN em abril de 2023

No ano, o saldo de empregos do estado está em 1.588 novas vagas de trabalho, segundo o Caged. De janeiro a abril, o setor de Serviços abriu 4.560 postos, que representaram um acréscimo de 2,13% na mão de obra do setor.

Por outro lado, a Agropecuária fechou praticamente o mesmo número de vagas de trabalho. O saldo negativo do setor chega a 4.530 vagas no acumulado do primeiro quadrimestre, o que representa uma queda de 24,6% na sua mão de obra contratada.

Em março, o presidente da Federação da Agricultura, Pecuária e Pesca do RN (Faern), José Vieira, afirmou que o setor começou a demitir funcionários em janeiro, por causa do fim da safra de frutas irrigadas para exportação.

“O setor volta a contratar trabalhadores rurais a partir do segundo semestre (julho). Analisando, o impacto maior é principalmente nas áreas da agricultura irrigada como Apodi, Mossoró, Afonso Bezerra e Upanema, que são algumas das cidades com maior produção de frutas”, disse na ocasião.

Nordeste

O Rio Grande do Norte teve o quinto maior saldo de empregos entre os estados do Nordeste no mês de abril, ficando atrás da Bahia (11.250), Ceará (4.488), Maranhão (2.202) e Piauí (1.883).

Os demais estados da região, tiveram saldo negativo de empregos, no mês: Alagoas (-4.062), Paraíba (-3.181) e Pernambuco (-2.423).

O Brasil gerou 180 mil empregos com carteira assinada em abril deste ano. De acordo com o Ministério do Trabalho, 705,7 mil de vagas formais de emprego foram criadas no país nos quatro primeiros meses deste ano. O número representa recuo de 14,5% na comparação com o mesmo período de 2022, quando foram criadas 825,49 mil vagas.

G1/RN


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

INDEPENDÊNCIA

GOVERNO