GOVERNO

Independencia banner

 


Destravada no Congresso Nacional pelo então senador Jean Paul Prates, hoje presidente da Petrobras, a duplicação da BR 304, trecho de 289 km de Macaíba-RN a divisa do Estado do Ceará já tem um custo previsto: Vai custar cerca de R$ 2,8 bilhões.

A estimativa é do secretário estadual e Infraestrutura, Gustavo Coelho. Segundo ele, a ideia é executar a obra em dois trechos com quatro lotes de aproximadamente de 70km cada. Ele acrescentou que já está definido a empresa que vai elaborar o projeto.

A duplicação da BR 304 estava travada no Governo Federal até 2020. O então Senador Jean Paul Prates descobriu que o Governo Federal, através do Departamento Nacional de Infraestrutura não queria duplicar este trecho de rodovia federal porque era só dentro do RN.

Entretanto, como membro da Comissão de Orçamento do Congresso, Jean Paul Prates convenceu o Governo Federal da importância de duplicar esta rodovia federal para interligar as capitais do litoral nordestino e servir para o transporte de cargas.

Em entrevista ao MH, o senador Jean destacou que investindo nesta rodovia, o Governo Federal estava investindo no crescimento da fruticultura, do Setor Salineiro, do Setor Mineral, e abriria novas oportunidades de negócios em setores como geração de energia e barrilha.

A duplicação da BR 304, associado com investimento na área de ferroviário, que o próprio senador Jean Paul Prates é o autor da Legislação de Regulação, e um porto no Rio Potengi, também pauta do então Senador Jean, abriria as portas do RN para o desenvolvimento.

Ainda em 2020, a duplicação da BR 304 foi inserida no Plano de Investimento do Governo Federal, e, em seguida, colocada no Lei de Diretrizes Orçamentária, mas não chegou a entrar no orçamento. O mesmo foi feito em 2021 e 2022. Neste último ano, o então presidente Bolsonaro retirou a obra dos possíveis investimentos do Governo Federal.

Em 2023, a governadora Fátima Bezerra, em reunião com os demais governadores do Nordeste, colocou a obra no topo das prioridades e a levou ao Governo Federal. “O que de fato se prenuncia é que ela será executada por etapas”, diz Gustavo Coelho.

“O que nós esperamos, na verdade, é que em 2024 ela seja iniciada, e, se possível, concluída até o final do Governo Lula (2026)”, destaca o secretário ao G1.

Setores produtores comemoram.

O presidente do Comitê Executivo de Fruticultura do RN (COEX), Fábio Queiroz, disse que tem sido sempre uma grande barreira o escoamento da fruta pela BR 304 no sentido Natal. Ele reclama da morosidade e que as companhias que transportam estão insatisfeitas.

Já o presidente do Simorsal, Renato Fernandes, disse que “essa duplicação vai nos proporcionar um maior fluxo de carga, maior agilidade, vai nos tornar mais competitivos”, destacam Renato Fernandes, também em entrevista ao G1.

Mossoró Hoje




Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

INDEPENDÊNCIA

GOVERNO