GOVERNO

Independencia banner

 

O Dia das Mães é um dos momentos do calendário mais esperado pelo comércio, nesse ano, a data será celebrado no dia 14 de maio, segundo domingo do mês, e a expectativa é que 14 milhões de reais sejam movimentados no setor em Mossoró. Os dados são do Instituto Fecomércio RN. 

O levantamento mostra que 60,6% dos consumidores planejam ir às compras no Dia das Mães, no município. O percentual deste ano é 3,7 pontos superior ao registrado no ano passado, quando 56,9% dos consumidores mossoroenses pretendiam presentear na data comemorativa.

De acordo com a pesquisa, os perfis mais propensos às compras para a data são de homens (66,2%); pessoas da faixa etária de 16 a 24 anos (80,8%); indivíduos com nível superior ou pós-graduação (73%) e renda familiar entre 6 e 10 salários-mínimos (85%).

O setor de perfumes e cosméticos aparecem como principais itens de presentes, sendo a opção de 28,1% dos respondentes da pesquisa. Em segundo lugar, vestuário (26,4%), calçados/bolsas (12,9%) e eletrodomésticos (7,6%). Além disso, foram citados celular/eletrônicos (5,0%), jóias (4,3%) e móveis (3,0%). Cerca de 26,4% dos entrevistados, no momento da pesquisa, ainda não tinham decidido o que comprar. 

Sobre os gastos, a pesquisa revelou que os entrevistados devem gastar em média R$ 123,03, ou seja, 1,5% a mais do que o computador em 2022. Estratificando o tíquete médio, percebeu-se que os homens (R$ 134,50) revelam uma disposição a pagar preços mais elevados do que as mulheres (R$ 111,85).

A maioria dos mossoroenses (62,1%) pretendem realizar suas compras utilizando cartão de crédito ou débito, enquanto 28,5% planejam usar dinheiro. Já 6,4% devem efetuar a compra dos presentes usando o PIX.

A pesquisa da Fecomércio RN constatou que 53,1% dos entrevistados devem procurar lojas do comércio de rua, ao passo que 27,7% disseram que desejam comprar em estabelecimentos de shopping da cidade. Outros 8,9% relataram que vão comprar pela internet e 6,6% de revendedores.

TCM Notícia


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

INDEPENDÊNCIA

GOVERNO