Integração de universidades francesas com UERN e futuras escolas do Instituto Estadual de Educação Profissional, Tecnologia e Inovação foi um dos temas do encontro.

Transição energética, meio ambiente, infraestrutura, turismo, cultura e educação foram os temas principais tratados na visita de cortesia da embaixadora da França no Brasil, Brigitte Collet, à governadora Fátima Bezerra, na segunda-feira (25). Empresas francesas já investem na produção de energias renováveis no Rio Grande do Norte, mas o Governo quer ampliar essa participação em novos projetos de produção de energia eólica no mar e de hidrogênio verde, o combustível do futuro.

Aproveitando a decisão do governo francês de retomar os intercâmbios universitários com o Brasil, após mais de dois anos de pandemia, o Governo do Estado propôs uma integração entre universidades da França, as futuras escolas do Instituto Estadual de Educação Profissional, Tecnologia e Inovação (IERN), e a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), no que se refere à equipamentos e capacitação profissional.

"Falamos também sobre cidades sustentáveis, uma parceria que começou a ser alinhavada quando da visita dos governadores do Nordeste a Paris, em 2019, e lá foram desenvolvidas algumas possibilidades de intercâmbio com entidades da França na área de mobilidade urbana sustentável em cidades de pequeno e médio portes", disse o senador Jean-Paul Prates, que integrou a comitiva dos governadores na visita à Europa, e acompanhou o encontro com a embaixadora, na Governadoria, Centro Administrativo do Estado.

Sobre infraestrutura e logística, o Governo do Estado tem projetos para integração do modal de transportes - ferrovia, porto e aeroporto - e planeja a construção de um novo porto para atender a demanda da produção de energias renováveis.

Em abril deste ano, a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco) reconheceu como território de relevância mundial o Geoparque Seridó. Além da proteção dessa área de 2,8 mil quilômetros quadrados em seis municípios do Seridó potiguar, uma outra preocupação é com a Caatinga que precisa ser preservada.

Outro tema foi o acordo em curso com a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) para financiamento de projetos destinados ao fortalecimento da agricultura familiar, maricultura e pesca artesanal. 

Durante o encontro, o escritor Roberto Silva presenteou a embaixadora, o cônsul da França no Recife e a governadora com o livro Jean Mermoz, o piloto da companhia francesa Aéropostale que realizou a primeira viagem transatlântica de correio aéreo, sem escalas, entre Saint-Louis (atual Senegal) e Natal, em 09 de dezembro de 1901, trazendo na bagagem mais de 20 mil cartas. Antes do encontro com a governadora, a embaixadora Collet, o cônsul Fantou, a cônsul honorária da França em Natal, Caroline Martins, e personalidades ligadas às relações da França com o RN visitaram o Museu da Rampa.


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem