Não é novidade nenhuma falar em alta dos preços de produtos nos últimos meses. E os consumidores estão sentindo no bolso que a maioria dos itens, sobretudo os alimentícios, estão a cada dia mais caros. Segundo levantamento divulgado pelo IBGE, as frutas, verduras e carnes seguem dominando as primeiras colocações da lista de produtos cujos preços mais saltaram em um ano.

“Tá difícil, muito difícil. Tudo ficou mais caro, tudo tá difícil pra gente. É uma coisa séria! E todo dia sobe”, desabafa João Emídio, agricultor.

No mês de junho a inflação apresentou aumento de 11,89% segundo dados do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Dos mais de 360 produtos pesquisados mais de um terço apresentaram alta. A batatinha por exemplo registrou alta de 76%. O tomate 67,04%. A cebola 60,39% e a manga com 46,52%. E se tá caro para quem compra, a movimentação reduzida é sentida pelos comerciantes. Eles afirmam que precisam repassar o aumento aos clientes, mas esperam por dias melhores.

“O cliente não entende a logística aí temos uma certa dificuldade de repassar, e o comércio acaba ficando fechado, no prejuízo”, destaca Jefferson Varela, comerciante.

Os alimentos seguem dominando as primeiras colocações da lista de produtos cujos preços mais saltaram em um ano. Mas os mercados populares ainda são opções vantajosas. Apesar dos aumentos, o comerciante Raimundo Rodrigo diz que alguns preços até baixaram, tem que saber pesquisar.

“Temos que saber escolher. O que baixou agora foi a cenoura, batatinha, repolho, tomate, pimentão, temos preço aqui”, finaliza.

TCM Notícia



Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem