O Conselho de Sentença do Tribunal do Júri Popular da Comarca de Mossoró se reunirá na próxima segunda-feira (13), para julgar a culpa do ex-policial militar Adiel Dutra Dantas Sobrinho, pelo homicídio de José Fernandes Castelo, à época com 19 anos.

O caso aconteceu no início da noite de 13 de abril de 2013. De acordo com a denúncia do Ministério Público do Rio Grande do Norte, Adiel, juntamente com sua guarnição, realizava uma blitz na Avenida Leste Oeste, em Mossoró.

Leia mais: Estudante de Engenharia Civil fura blitz, atropela três e termina morto pela Polícia

Em determinado momento, José Fernandes teria passado pelo local e desobedecido a ordem de parada. O fato culminou em uma perseguição que se estendeu por cerca de 7km, passando pelas ruas de vários bairros de Mossoró.

O universitário ainda colidiu com uma motocicleta e atropelou três pessoas durante a perseguição. O desfecho trágico aconteceu no bairro Nova Betânia, quando os PM conseguiram parar o veículo efetuando cerca de 8 disparos.

Um deles atravessou a lanterna traseira, perfurou os bancos e acertou as contas de José Fernandes. Baleado, ele ainda foi socorrido para o Hospital Tarcísio Maia, para onde também foram conduzidas as três vítimas do atropelamento, mas não resistiu aos ferimentos.

José era natural de Tauá no Ceará e morava em Mossoró, onde cursava Engenharia Civil na Universidade Federal Rural do Semi-Árido.

O julgamento popular está previsto para ser iniciado por volta das 9h, no Fórum Municipal Desembargador Silveira Martins, sob a presidência do Juiz Vagnos Kelly Figueiredo de Medeiros.

O Ministério Público do Rio Grande do Norte será representado pelo Promotor Armando Lúcio Ribeiro. Já a defesa do réu fica por conta do advogado Denys Tavares de Freitas.

Mossoró Hoje



Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem